Folk Lusitânia

Folk, Neo-clássico, New Age, World Music, Darkwave, Medieval, Música Étnica, Folk Metal, Symphonic Metal, Dark Ambient, Neofolk, Marcial.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Τάρτησσος

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Nantumaurus
Sacerdote/Sacerdotisa
avatar

Masculino
Aquário Cavalo
N. de Mensagens : 300
Idade : 39
Local : Lusitania
Raça : Druida/Feiticeiro
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Τάρτησσος   Qua Jul 06, 2011 5:10 am

Τάρτησσος


Tartessos foi o nome pelo qual os gregos conheceram a primeira civilização do Ocidente. Herdeira da cultura megalítica andaluza, que se desenvolveu no triângulo formado pelas actuais cidades de Huelva, Sevilha e São Fernando (Cádiz), pela costa sudoeste da Península Ibérica, teve por linha central o rio Tartessos, que os romanos denominaram por Baetis e os árabes por Guadalquivir. Os tartessos desenvolveram uma língua e escrita distinta da dos povos vizinhos, tendo influências culturais dos egípcios e fenícios.

Não é certo que tenha existido uma cidade com este nome, dado que ainda não se encontrou a sua localização, ainda que estejam perfeitamente documentados outros povoados ao longo do vale do Guadalquivir, território de expansão da civilização dos Tartessos. A sua provável capital talvez fosse Turpa, no local hoje ocupado pelo porto de Santa Maria, na desembocadura do Guadalete, de cuja raíz “tr” sairiam todas as formas de Tartessos. Provavelmente, a cidade e a civilização já existiam antes de 1000 a.C., dedicadas ao comércio, a metalurgia e a pesca. A posterior chegada dos fenícios e seu establecimento em Gadir (actual Cádiz), talvez tenha estimulado o seu imperialismo sobre as terras e cidades ao seu redor, a intensificação da exportação das minas de cobre e prata (Os Tartessos converteram-se nos principais provedores de bronze e prata do Mediterrâneo), assim como a navegação até às ilhas Casitérides (Ilhas Britânicas ou mais concretamente as ilhas de Scilly), de onde importaram o estanho necessário para a produção de bronze, ainda que também o obtivessem pela lavagem de areias que continham estanho.


No século VI a.C., Tartessos desaparece abruptamente da História, seguramente varrida por Cartago que, depois da batalha de Alalia, o fez pagar assim sua aliança com os gregos. Outros dizem que foi refundada, sob condições pouco claras, com o nombre de Carpia. Os romanos chamaram à ampla Baia de Cádiz Tartessius Sinus, mas há época o reino já não existia.

Quando o viajante Pausanias visitou a Grécia no século II a.C. (Paus. Desc. 6.XIX.3) viu duas câmaras num santuário de Olímpia, que a gente de Elis afirmava realizadas con bronze tartesso.

«Dizem que Tartessos é um rio na terra dos Iberos, chegando ao mar por duas desembocaduras e que entre esses dois locais se encontra uma cidade desse mesmo nome. O rio, que é o mais longo da Iberia, e tem marés, chamado em dias mais recentes Baetis, e há alguns que pensam que Tartessos foi o nome antigo de Carpia, uma cidade dos Iberos»


O solar de Tartessos perdeu-se e provavelmente está enterrado sob camadas de sal marinho que substituiram antigos estuários e dunas na moderna desembocadura do Guadalquivir. Actualmente o delta fluvial foi bloqueado gradualmente por uma enorme faixa de areia que se estende desde o rio Tinto, próximo de Palos de la Frontera, até a ribeira oposta em Sanlúcar de Barrameda. A área está protegida actualmente sob o nome de Parque Nacional de Doñana.


O nome de Carpia sobrevive num local situado nas redondezas do Guadalquivir. De todas as formas, o nome foi associado ao seu monumento mais característico, uma torre mourisca erguida em 1325 pelo construtor responsável do Alcázar de Sevilha.

Na Bíblia aparecem referências a um lugar chamado "Tarshish", também conhecido como Tarsis ou Tarsisch:

"De facto, o Rei Salomão tinha naves de Tarsis no mar junto com as naves de Hirão. As naves de Tarsis vinham uma vez a cada três anos e traziam ouro, prata, marfim, bugios e pavoes."
(Antigo Testamento, Livro dos Reis I, 10-22)

Este lugar tem sido relacionado com Tartessos, ainda que exista uma árdua discussão sobre o assunto.


Apesar de existirem numerosos restos arqueológicos no sul da Espanha, como o tesouro do Carambolo, que se considera pertencente à cultura tartessa, a cidade de Tartessos ainda não foi encontrada. A sua possível localização foi objeto de estudo pelo arqueólogo e hispanista alemão Adolf Schulten (1870-1960), que morreu sem ver cumprido seu sonho de encontrar a cidade.


Reis de Tartessos

A sua forma de governo era a monarquia, e possuiam leis escritas em tábuas de bronze.


Gerião - Primeiro rei mitológico de Tartessos. Segundo a lenda, era um gigante tricéfalo, que pastoreava suas ovelhas pelas proximidades do Guadalquivir.

Norax - Neto de Gerião, conquistou o sul de Cerdeña, onde fundou a cidade de Nora.

Gárgoris - Primeiro rei da segunda dinastia mitológica tartessa. Inventou a apicultura.

Habidis - Descobriu a agricultura, atando dois bois a um arado. Formulou as primeiras leis, dividiu a sociedade em sete classes e proibiu o trabalho aos nobres. Sob seu reinado se estabelece um sistema social em que uns poucos vivem às custas do trabalho e da miséria de uma maioria pobre.
Sobre estes dois monarcas se escreveu a Tragicomédia de Gárgoris e Habidis, que menciona um sistema social baseado na exploração do homem pelo homem, nascido depois do descobrimento da agricultura. Tratam-se de personagens mitológicos, cuja existência real é tão duvidosa como a de Héracles.

Argantonio - Primeiro rei do qual se tem referências históricas. Último rei de Tartessos. Viveu 110 anos, segundo Heródoto, ainda que alguns historiadores pensem que possam referir-se a vários reis conhecidos pelo mesmo nome. Propiciou o comércio com os gregos, que criaram várias colónias costeiras durante seu reinado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lusitaniaecastrum.blogspot.pt/
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 28
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Τάρτησσος   Sex Jul 15, 2011 4:04 pm

Muito interessante, sabia muito pouco sobre eles!
Estou curioso para saber o que encontrarão em Donana, só espero que tenham o máximo dos cuidados para causar o mínimo dos impactos no parque...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nantumaurus
Sacerdote/Sacerdotisa
avatar

Masculino
Aquário Cavalo
N. de Mensagens : 300
Idade : 39
Local : Lusitania
Raça : Druida/Feiticeiro
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Τάρτησσος   Sex Jul 15, 2011 7:25 pm

Signatus escreveu:
Muito interessante, sabia muito pouco sobre eles!
Estou curioso para saber o que encontrarão em Donana, só espero que tenham o máximo dos cuidados para causar o mínimo dos impactos no parque...

Andam por lá em escavações? Não sabia! Este parque deve é ser bastante interresante de se visitar!
Em príncipio não deve acontecer nada de mal, por norma os arqiologos costumam respeitar o ambiente, até proque nãop querem correr riscos em perder artefactos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lusitaniaecastrum.blogspot.pt/
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 28
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Τάρτησσος   Sex Jul 15, 2011 7:47 pm

http://www.abc.es/20110314/ciencia/abci-national-geographic-situa-atlantida-201103141731.html

Não me admirava muito que se tratasse de uma cidade importante dos Tartessos, se não a capital.
A minha questão não é a boa vontade dos arqueólogos mas a (in)capacidade prática de fazer escavações num pântano no meio de um parque nacional sem causar grandes distúrbios ambientais....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nantumaurus
Sacerdote/Sacerdotisa
avatar

Masculino
Aquário Cavalo
N. de Mensagens : 300
Idade : 39
Local : Lusitania
Raça : Druida/Feiticeiro
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Τάρτησσος   Sex Jul 15, 2011 9:49 pm

Signatus escreveu:
Muito interessante, sabia muito pouco sobre eles!
Estou curioso para saber o que encontrarão em Donana, só espero que tenham o máximo dos cuidados para causar o mínimo dos impactos no parque...

É um pau de 2 bicos como se costuma dizer em bom português! A reserva deve ser preservada obviamente, mas por outro lado seria uma pena deixar que tal civilização ficasse enterrada para todo o sempre, saber que tivemos uma civilização tão avançada quanto a graga e a fenicia na peninsula vai mudar muita coisa, mas muita mesmo..........
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://lusitaniaecastrum.blogspot.pt/
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 28
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Τάρτησσος   Sex Jul 15, 2011 9:53 pm

Nantumaurus escreveu:
Signatus escreveu:
Muito interessante, sabia muito pouco sobre eles!
Estou curioso para saber o que encontrarão em Donana, só espero que tenham o máximo dos cuidados para causar o mínimo dos impactos no parque...

É um pau de 2 bicos como se costuma dizer em bom português! A reserva deve ser preservada obviamente, mas por outro lado seria uma pena deixar que tal civilização ficasse enterrada para todo o sempre, saber que tivemos uma civilização tão avançada quanto a graga e a fenicia na peninsula vai mudar muita coisa, mas muita mesmo..........
Pois, eu também estou em pulgas pelos resultados das escavações mas espero que tomem o máximo de precauções.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Τάρτησσος   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Τάρτησσος
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Folk Lusitânia :: Parte Sul :: Templo do Conhecimento :: Historia e Mitologia-
Ir para: