Folk Lusitânia

Folk, Neo-clássico, New Age, World Music, Darkwave, Medieval, Música Étnica, Folk Metal, Symphonic Metal, Dark Ambient, Neofolk, Marcial.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sentido da vida

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Selene Morgan
Burguês/Burguesa
avatar

Feminino
Leão Macaco
N. de Mensagens : 68
Idade : 25
Local : Monte da lua
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Sentido da vida   Dom Fev 01, 2009 7:08 pm

Sentido da vida


Ha muitas respostas para esta questao:
- as que afirmam a inexistencia do sentido da vida
- as que afrimam que esse sentido se pode encontrar
no mundo humano e natural pelo empenhamento
e pela participaçao em projectos politicos ou sociais
reformistas.
- as que afirmam que o sentido da vida se encontra
na relaçao com o sagrada ou seja nas religioes.


Porem não existe uma resposta concreta sobre o assunto

Falando desta ultima:

Quando as pessoas se ligam a outra dimensao
da realidade descobrem uma outra orientaçao para a sua existencia.
Do ponto de vista cientifico, os experimentadores que tem estudado
a influencia da religiao dizem que as pessoas crentes
defendem-se muito melhor das doenças tendo um sistema
imonulogico mais forte.

A experiencia religiosa permitenos tomar consciencia
da nossa finitude, dos limites da condiçao humana e assim
despertanos para um novo sentido de vida.


"O sentido do mundo,
tem de estar fora do mundo.
No mundo tudo é como é e tudo
acontece como acontece, nele
nao existe qualquer valo.
Tudo o que acontece e tudo o que
é o é por acaso. O sentido tem de estar
fora do mundo"

Filosofo Ludwig Wittgenstein



- as que afirmam a inexistencia do sentido da vida

Estas respostas estao no dominio do existencialismo

No existencialismo, considera-se
que a vida nao tem a partida um sentido,
sendo os individuos a irem construindo-o.
Para os existencialistas nao é possivel uma compreensao
racional do Universo e a vida humana encontra-se
permanentemente no limiar do absurdo.
Assim estes adoptam uma atitude emocional
perante a vida.

Eis as teses do existencialismo. segundo Satre ( filosofo alemao,
critico das concepçoes da religiao da moral e da filosofia) enunciadas
na obra O existencialismo é um Humanismo:


Deus não existe :

Satre adptou a tese de nietzsche : Deus está morto, pois forma os humanos
que criaram Deus a sua imagem e semelhança e agora sabem que isso
não passa de uma ficçao. Se Deus não existe, então tudo é premitido,
o qe significa que a vida não tem, a partida, nenhum sentido
e compete a cada um de nos criá-lo.

A existência precede a essência:
senão há um Dedus que possa ter concebido a essência
ao ser humano, então não há nada a que possamos chamar
natureza humana. Se não há Deus não há um plano prévio
que devamos cumprir, não há designio. O ser humano
existe, e é no decurso da sua existencia que se vai fazendo a si
mesmo a esesencia so aparece no fim. Enquanto existente
temos um conjunto de possibilidades que nos obrigam a escolher
o que implica admitir que temos livre- arbitrio.


Estamos condenados a ser livres::
se a vida não tem, á partida, sentido determinado então
temos de ser nos a cria o sentido da nossa propria vida.
Por isso estamos condenados a liberdade.

A angústia:
somos inteiramente livres, logo, inteiramente responsaveis,
porque se não ha natureza humana, ao construir-me ( fazer opçoes,
tomar decisoes) estou a construir a essencia do proprio ser humano.
Mas ao mesmo tempo estamos sos perante o universo pois nao temos
a quem imputar responsabilidades nem a quem pedir auxilio: é este
sentimento de solidão que esta na origem da angustia.




O sentido da vida na filosofia antiga consiste principalmente da aquisição da felicidade (eudaimonia).

"Após Platão, a alma imortal humana consistia de três partes: a razão, a coragem e os instintos. Apenas se essas três partes estivessem em equilíbrio e não se contradizessem mutuamente, o ser humano poderia ser feliz.

Seu pupilo, Aristóteles, não julgava a felicidade como uma condição estática, mas sim um constante ativo da alma. A felicidade humana perfeita só poderia ser encontrada na contemplação da vida (bios theoretikos), isto é, no filósofo e/ou no pesquisador científico.

O estoicismo derrubou a virtude em posição da felicidade. Só aqueles que vivem em uníssono com a ordem do cosmo, livre de emoções, desejos e paixões e seja indiferentemente perante ao próprio destino, alcançaria o estado final "apatia". Esta insensibilidade perante os acontecimentos da vida, o "paz estóica", significava a verdadeira felicidade.

Por outro lado para Epícuro, o sentido da vida jaz no desejo. . Condições prévias de felicidade eram a superação do medo e da dor. Recomendava-se ainda a isolação da vida pública resguardando-se apenas a um pequeno círculo de amigos."wikipedia



O verdadeiro sentido da vida
se ele existir mesmo pode nao nos agradar.


Eu acho que o sentido da vida
É isto mesmo procura-lo.
As vezes as repostas as perguntas
São nada mais que procura-las.

E depois disto
fica a pergunta... qual o sentido da vida ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://traurigstern.hi5.com
tempus
Burguês/Burguesa
avatar

Masculino
Leão Tigre
N. de Mensagens : 99
Idade : 31
Local : inside your mind
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Dom Fev 01, 2009 8:38 pm

Carpe Diem
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fullmetalz
Guerreiro/Guerreira


Masculino
Câncer Macaco
N. de Mensagens : 28
Idade : 25
Local : Covilha
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Dom Fev 08, 2009 7:50 pm

tempus escreveu:
Carpe Diem
loool a pergunta mantem-se devemos aproveitar o dia fazendo o que? Razz
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
tempus
Burguês/Burguesa
avatar

Masculino
Leão Tigre
N. de Mensagens : 99
Idade : 31
Local : inside your mind
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Fev 09, 2009 1:06 am

Fullmetalz escreveu:
tempus escreveu:
Carpe Diem
loool a pergunta mantem-se devemos aproveitar o dia fazendo o que? Razz

comer pipocas e ver filmes da disney! queres melhor? :p
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fullmetalz
Guerreiro/Guerreira


Masculino
Câncer Macaco
N. de Mensagens : 28
Idade : 25
Local : Covilha
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Fev 09, 2009 1:50 pm

tempus escreveu:
Fullmetalz escreveu:
tempus escreveu:
Carpe Diem
loool a pergunta mantem-se devemos aproveitar o dia fazendo o que? Razz

comer pipocas e ver filmes da disney! queres melhor? :p
Olha! Nem mais lol! Podem encerrar o topico xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
SaahiraMoon
Sacerdote/Sacerdotisa
avatar

Feminino
Câncer Galo
N. de Mensagens : 240
Idade : 24
Local : Leiria.
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Dom Fev 15, 2009 2:05 pm

tempus escreveu:
Fullmetalz escreveu:
tempus escreveu:
Carpe Diem
loool a pergunta mantem-se devemos aproveitar o dia fazendo o que? Razz

comer pipocas e ver filmes da disney! queres melhor? :p

Ser feliz? aproveitar cada momento a 100% seja bom ou mau Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://saahira-gg.hi5.com
Aelle
Mestre
avatar

Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens : 748
Idade : 33
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Fev 16, 2009 12:09 am

Eu acho que o sentido da vida é ver, no serão de domingo, As Escolhas do Professor Marcelo Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ceinwyn
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
Leão Tigre
N. de Mensagens : 3936
Idade : 31
Raça : Gárgula
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Ares (Guerra/Heroísmo/Conquista)
Cor : Vermelho

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Fev 16, 2009 4:47 pm

Aelle escreveu:
Eu acho que o sentido da vida é ver, no serão de domingo, As Escolhas do Professor Marcelo Smile

Não me digas... Andei este tempo todo a ver a Quadratura do Círculo para nada... Razz

_________________

Certe canzoni attraversano le mura con sacre ironie e parlano, senza parole, quell'unica lingua ch'è il suono.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Selene Morgan
Burguês/Burguesa
avatar

Feminino
Leão Macaco
N. de Mensagens : 68
Idade : 25
Local : Monte da lua
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Qua Fev 25, 2009 1:39 am

Nao acredito que depois do enorme topico que fiz com teses e o caraças o pessoal so fala de pipocas e de televisao ( um dos maiores atentados á humanidade ) lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://traurigstern.hi5.com
Floresta
Herói/Heroína mitológic@
avatar

Masculino
Escorpião Cobra
N. de Mensagens : 2477
Idade : 27
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Sab Mar 21, 2009 5:43 pm

O sentido da vida está onde queremos que esteja. Aquilo a que damos mais valor, é aí que encontramos o sentido de tudo. Seja isso uma pessoa, uma crença, um objecto, um sentimento. Vivemos para nos sentir-mos vivos. "If we stop living because we fear death, then we have already died."

_________________
Si Roma cadit, sic omnis terrae!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RedHead
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
Aquário Dragão
N. de Mensagens : 2916
Idade : 28
Local : Olissipo/Liberalitas Julia
Raça : Elfo
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Urano (Céu/Elevação/Perfeição)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Ter Mar 31, 2009 9:47 pm

Odal escreveu:
O sentido da vida está onde queremos que esteja. Aquilo a que damos mais valor, é aí que encontramos o sentido de tudo. Seja isso uma pessoa, uma crença, um objecto, um sentimento.

Concordo plenamente, Odal. A minha definição de sentido da vida resulta da junção disso que disseste com a aquisição da felicidade referida pela Selene Morgan.
No fundo, são coisas complementares: Tu dás um sentido à tua vida buscando a felicidade. E onde é que está essa felicidade? Aí, cada um de nós terá uma resposta diferente, pois cada um saberá onde está a sua (ou mesmo que não saiba, terá um ideia de como procurá-la). São coisas demasiado pessoais para teorizar.


Comentando um pouco o conteúdo do post inicial:
Das várias correntes que foram referidas, aquela que me "incomoda" mais é mesmo o Estoicismo. Foi nas aulas de Português do secundário que tomei o primeiro contacto com ela, aquando do estudo da poesia de Ricardo Reis e a sua relação com o Estoicismo e Epicurismo. Não conheço estas correntes profundamente, mas do que aprendi nessa altura, posso dizer que chocam com a minha noção de felicidade. Não consigo conceber uma felicidade baseada na apatia, na contenção, na moderação, na resignação, no não envolvimento, na abdicação, na ataraxia. Não digo que seja preciso levar sempre a vida no limite, mas, para mim, uma vida sem emoção é uma vida "morta" e sem felicidade.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dianarosa.wix.com/diana-rosa
Floresta
Herói/Heroína mitológic@
avatar

Masculino
Escorpião Cobra
N. de Mensagens : 2477
Idade : 27
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Qua Abr 01, 2009 12:30 pm

Exactamente Redhead. Se não sabemos o que é a infelicidade, podemos considerar-nos felizes?

_________________
Si Roma cadit, sic omnis terrae!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wanderer
Burguês/Burguesa
avatar

Masculino
Gémeos Cachorro
N. de Mensagens : 51
Idade : 35
Local : Coruche
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Sentido da vida   Qui Abr 02, 2009 1:17 pm

Um tópico interessante.

Compreendo perfeitamente que, no geral, o ser humano tente compreender o sentido da vida. Não consigo entender é o que nos leva a crer que vida terá um sentido...
Eu penso muitas vezes sobre o sentido da vida, no entanto acabo muitas vezes por estar a pensar se ele existirá mesmo... (será que o sentido da vida é apenas procurá-lo?)

RedHead escreveu:
No fundo, são coisas complementares: Tu dás um sentido à tua vida buscando a felicidade. E onde é que está essa felicidade? Aí, cada um de nós terá uma resposta diferente, pois cada um saberá onde está a sua(...)

Falou-se aqui várias vezes sobre a "aquisição de felicidade". Mas o que é a felicidade?
Podem-me responder: "é aquilo que nos faz sentir bem". É uma boa resposta, por sinal, mas eu não sei o que me faz sentir bem - e acho que ninguém saberá ao certo. Aliás, mesmo que encontre algo que me faça sentir bem neste momento, o mais certo é que me faça sentir mal algum tempo depois... Por isso, e uma vez que é impossível ter uma visão global da vida para ajudar a tomar decisões, não me parece que a felicidade seja o holy graal da busca do sentido da vida...

Ainda para mais, porque será a felicidade algo tão importante? Como disse o Nietzsche: "quem garante que a existência é, necessariamente, algo fácil de aguentar?"

A meu ver, a vivência do ser humano assemelha-se mais com um barco à deriva ao sabor das ondas numa noite sem estrelas. Portanto não há direcção nem sentido definidos, apenas decisões "locais" que influenciam, muitas vezes sem sabermos bem de que forma, a vida que vivemos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shemahmforash.blogspot.com/
Floresta
Herói/Heroína mitológic@
avatar

Masculino
Escorpião Cobra
N. de Mensagens : 2477
Idade : 27
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Qui Abr 02, 2009 1:27 pm

Eis algo que pode ajudar a perceber:

O que é a infelicidade?

Pois a felicidade estará onde a infelicidade não está Smile

_________________
Si Roma cadit, sic omnis terrae!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fundador (ex-Váli)
Deus(a) do Sol (administração)
avatar

Masculino
Áries Cobra
N. de Mensagens : 2041
Idade : 28
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Madeira
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Qui Abr 02, 2009 11:18 pm

O sentido somos nós que criamos, por isso pode existir ou não, consoante o que criamos e o que temos para nós como sentido.

Por mim, e falando em algo intimo, penso que passará por ter a consideração dos que amo e principalmente da pessoa que amo, procurando no amor uma espécie de felicidade utópica. E acho que a todos nós nos toca o amor.
Depois os objectivos pessoais aos quais dou importância. Tenho interesse em cultivar a minha personalidade, como minha maior criação artística, de conhecer, porque acho que todo o ser nasceu para descobrir, e de evoluir em mentalidade, psicologia principalmente, ou simplesmente passar bons momentos com os amigos. Quanto ao presente não me importo muito com ele, sou tendencialmente mais focado no futuro e no ideal.

Mas voltando ao que o Odal disse a infelicidade é o sofrimento, logo, a felicidade será a ausência de sofrimento por essa lógica. No entanto mesmo não sofrendo acho que temos necessidade de algo mais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://folklusitania.heavenforum.com
RedHead
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
Aquário Dragão
N. de Mensagens : 2916
Idade : 28
Local : Olissipo/Liberalitas Julia
Raça : Elfo
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Urano (Céu/Elevação/Perfeição)
Cor : Preto

MensagemAssunto: (Continuando a reflexão acerca de felicidade)   Sex Abr 03, 2009 12:29 am

Não é fácil encontrar uma definição para felicidade, é um facto. Nenhuma definição será correcta, na minha opinião, por se tratar de um conceito tão abstracto. Eu prefiro optar por não adoptar nenhuma definição, mesmo. No entanto, acho que o facto de não conhecer uma definição verbal de felicidade não me impede de saber o que ela é.

Isto lembra-me uma das primeiras aulas de Probabilidade e Estatística deste semestre. A professora perguntou "alguém me sabe dizer o que é uma probabilidade?". Surgiram uma ou outra resposta, todas elas bastante vagas. Eu própria me deparei com a surpresa de não conseguir encontrar uma definição clara de "probabilidade", um termo tão comum e que uso tantas vezes.

A conclusão a que chegámos foi que, no fundo, toda a gente conhecia o termo e sabia utilizá-lo correctamente pois, apesar de não o conseguir definir de forma clara, toda a gente compreende o que é intuitivamente.

Por se tratar de um conceito matemático, a probabilidade pode definir-se de uma forma clara, através de uma fórmula matemática. Neste aspecto não posso fazer um paralelismo com a felicidade: não tenho nenhuma prova física nem visível para a qual possa apontar e dizer "isto é a felicidade"; no entanto, intuitivamente, eu também sei o que é a felicidade, e sei-o de uma forma clara.

Eu sei o que é que me faz feliz! E sei o que é que me faz sentir bem (ainda que sejam duas coisas diferentes). Não acho tão complicado como tu dizes, Wanderer.

Wanderer escreveu:
Falou-se aqui várias vezes sobre a "aquisição de felicidade". Mas o que é a felicidade?
Podem-me responder: "é aquilo que nos faz sentir bem". É uma boa resposta, por sinal, mas eu não sei o que me faz sentir bem - e acho que ninguém saberá ao certo. Aliás, mesmo que encontre algo que me faça sentir bem neste momento, o mais certo é que me faça sentir mal algum tempo depois...

As coisas que me fazem feliz, por vezes, também me podem trazer complicações e fazer-me sentir mal (ou simplesmente perder o interesse), é verdade. Nesse caso, podem acontecer duas coisas:

Primeira: Por mais consequênicas negativas que esse "elemento" me traga, eu sei que vale a pena mantê-lo porque a felicidade que ele me dá compensa tudo. Até aqui, tudo bem...

Segunda: A grandeza das consequências negativas sobrepõe-se à felicidade. Nesse caso, aceito que surja alguma dúvida, pois esse "elemento" afinal já não me faz tão bem como eu pensava.
Isto permite-me chegar a duas conclusões:
- A felicidade pode ser função do tempo. Aquilo que me faz feliz hoje pode o não fazer amanhã.
- A noção que eu tenho de felicidade está bem clara na minha mente. Eu percebi claramente que o elemento X me deu uma felicidade relativa, senti a "variação" dessa felicidade (período de incerteza) e senti a sua ausência.


Tudo isto para dizer que concordo contigo quando dizes «mesmo que encontre algo que me faça sentir bem neste momento, o mais certo é que me faça sentir mal algum tempo depois...», mas discordo quando dizes que ninguém sabe o que é o faz sentir bem (assumindo, neste caso, que o que nos faz sentir bem é o que nos faz feliz, mesmo sendo um abuso de linguagem). A resposta é simples: mesmo que não consigas seleccionar os elementos que te farão feliz a tempo inteiro, podes sempre determinar aquilo que te faz feliz (ou sentir bem) durante um determinado período de tempo.






(Peço desculpa por ter usado uma linguagem um pouco matemática, mas tenho motivos para isso: estou a estudar mecânica (teste amanhã affraid )! Mas como já ouvi dizer que há muitos físicos por aqui, talvez isso nem seja problema, hehe. Outra coisa: há bastante tempo que não reflectia nem argumentava assim. Acho que este fórum me vai fazer muito bem Smile)

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dianarosa.wix.com/diana-rosa
Floresta
Herói/Heroína mitológic@
avatar

Masculino
Escorpião Cobra
N. de Mensagens : 2477
Idade : 27
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Sex Abr 03, 2009 12:07 pm

Concordo contigo Redhead, há algum tempo que não puxava tanto pela minha massa cinzenta em questões filosóficas.

E não há definição para a felicidade. Existem coisas na nossa vida que nos trazem felicidade. A felicidade não é uma coisa. É sim, um conjunto de coisas. Smile

_________________
Si Roma cadit, sic omnis terrae!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Wanderer
Burguês/Burguesa
avatar

Masculino
Gémeos Cachorro
N. de Mensagens : 51
Idade : 35
Local : Coruche
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Sex Abr 03, 2009 1:07 pm

Antes de voltar a tentar expor o meu ponto de vista quer fazer uns comentários sobre as vossas respostas...

Se não se consegue definir, por palavras, a felicidade também não se conseguirá definir a infelicidade, por isso não me parece que:
Odal escreveu:
Pois a felicidade estará onde a infelicidade não está
ajude muito nesta busca...

Vali escreveu:
(...)infelicidade é o sofrimento, logo, a felicidade será a ausência de sofrimento
Porquê? Será que todo o sofrimento é "mau". Por vezes é necessário o sofrimento para a obtenção de certas coisas, nunca ouviram: "No pain, no gain" ou "O que não nos mata torna-nos mais fortes"? Ou também nunca repararam que a maior parte das obras primas (musicais, literárias, por exemplo) nasce quando os autores estão em sofrimento?

Agora o meu ponto de vista:

Eu pretendo dar a entender que, a meu ver, a felicidade é um termo relativo (não só por cada um interpretá-lo de forma diferente mas também pelas nossas limitações, quer temporais quer de vivência). Isto é, nunca poderemos ter uma visão global das coisas, analisamos os acontecimentos presentes de acordo com aqueles que vivemos no passado, portanto apenas poderemos comparar as sensações presentes com outras que já tenhamos tido contacto. Portanto parece-me que só poderemos usar o termo "felicidade" de forma comparativa, do género: "isto faz-me mais feliz do que aquilo"; mesmo assim, o que nos garante que, no futuro não iremos descobrir uma sensação poderosa (muito superior em intensidade e em alcance) que nos faça perceber que, até aí apenas tenhamos sentido "normalidade"?

RedHead escreveu:
No entanto, acho que o facto de não conhecer uma definição verbal de felicidade não me impede de saber o que ela é
Eu aqui discordo. De acordo com o meu raciocínio anterior, para podermos saber na realidade o que é a felicidade, acho que precisaríamos de poder comparar uma determinada sensação com todas as outras que existem e decidir qual delas nos faz sentir melhor - usando aqui o tal abuso de linguagem. Duvido que seja possível alguém vivenciar tudo o que existe para tirar conclusões gerais. Acho que é impossível, devido às nossas limitações (e também à abstracção dos nossos pensamentos) universalizar certos conceitos, neste caso a felicidade.

Citação :
(...)mesmo que não consigas seleccionar os elementos que te farão feliz a tempo inteiro, podes sempre determinar aquilo que te faz feliz (ou sentir bem) durante um determinado período de tempo.

Entendo perfeitamente o que queres dizer com a felicidade ser uma função do tempo. Percebo também o que pretendes mostrar com a frase anterior, no entanto não posso concordar totalmente. Como é óbvio eu gosto de fazer determinadas coisas (ouvir música ou ler um livro, por exemplo) e tento seleccionar estas coisas de acordo com o grau de "prazer" que me proporcionam. Mas será que posso dizer que algum destes actos me faz feliz? Penso que não... Imaginem que encontro algo que me traz mais "prazer" que a leitura, então vou pensar que estava errado na minha primeira escolha de aproveitamento de tempo e que perdi tempo com coisas que não me concretizavam... Portanto não poderia dizer que a leitura me fazia feliz...

Podes dizer que isto é precisamente o que pretendias dizer com a felicidade ser função do tempo. No entanto o que quero tornar claro é que, ao contrário daquilo que disseste: "podes sempre determinar aquilo que te faz feliz ", penso que as nossas escolhas estão muito limitadas. Eu posso escolher o que pretendo fazer com o meu tempo (e não tenho problemas de assumir as escolhas que faço), todavia será muito difícil fazer a escolha acertada...

P.S. Ao fim ao cabo, ainda acabamos por estar a discutir a semântica da palavra "felicidade", tal como fizemos na discussão sobre a crença.
P.P.S. RedHead: Não tenhas problemas com o uso de argumentos de matemática no teu post - eu já estou tão habituado que não estranho (muitos anos de física/matemática) e, mesmo sem me aperceber, uso-os na minha argumentação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shemahmforash.blogspot.com/
RedHead
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
Aquário Dragão
N. de Mensagens : 2916
Idade : 28
Local : Olissipo/Liberalitas Julia
Raça : Elfo
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Urano (Céu/Elevação/Perfeição)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Abr 06, 2009 10:05 pm

A tua exposição foi muito clara e (acho que) compreendo perfeitamente o que queres dizer, Wanderer. No entanto, embora muito do que disseste até faça algum sentido para mim, continuo a não concordares com tudo o que dizes - nomeadamente com isto:

Wanderer escreveu:
Portanto parece-me que só poderemos usar o termo "felicidade" de forma comparativa, do género: "isto faz-me mais feliz do que aquilo"
e tudo o que desenvolves a partir dessa tese.

Obviamente, há coisas que me deixam mais feliz do que outras, e sempre irá haver, mas não preciso de um termo de comparação para saber que isto me faz feliz agora. Pelo que dizes, nunca irás saber o que é a felicidade, porque há sempre a hipótese de encontrar alguma coisa melhor. E essa hipótese existe, de facto, mas quando encontrares essa "coisa" melhor (chamemos-lhe X), poderás dizer que Y afinal não era bom?

Respondendo na primeira pessoa, Y não me parece tão bom hoje, porque agora aquilo que me faz feliz é X. Mas não posso negar que ontem, quando só conhecia Y, era Y que me fazia feliz. Neste momento, todas as coisas que me interessaram ontem, parecem-me menores, incluindo Y. Encontrei algo que me preenche, até posso dizer que sou mais feliz agora, mas isso não me faz pensar que nunca fui feliz antes... Eu não chamo felicidade apenas ao expoente máximo daquilo que eu possa alguma vez sentir. Até porque esse expoente é impossível de conhecer, devido à tal hipótese de poder surgir sempre alguma coisa ainda melhor.


Ao contrário do que possa parecer, isto não vai contra o que dizes acerca de usarmos o termo "felicidade" de forma comparativa. Não é isso que choca com o meu ponto de vista, o que não se enquadra com a minha resposta é o "só":
Wanderer escreveu:
só poderemos usar o termo "felicidade" de forma comparativa
No quotidiano, aplicamos várias vezes essa comparação (bastante natural), muitas vezes inconscientemente, mas isso não significa que não consigamos perceber quando é que nos sentimos felizes - sentindo apenas, não comparando com outras coisas. Comparação - sim. Exclusiva - não.


Fazendo uma má analogia, eu entendo o teu ponto de vista como uma comparação da felicidade a um sistema do qual não consegues medir a energia total, mas apenas as suas variações. É uma má analogia porque eu não consigo medir a intensidade da felicidade, é claro, mas consigo aperceber-me se estou a senti-la ou não, sem precisar de uma variação.

_________________


Última edição por RedHead em Qui Abr 09, 2009 12:04 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dianarosa.wix.com/diana-rosa
Kraft durch Freude
Herói/Heroína mitológic@
avatar

N. de Mensagens : 2053
Raça : Ent/Povo das Árvores
Deus : Ares (Guerra/Heroísmo/Conquista)

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Abr 06, 2009 10:38 pm

RedHead escreveu:
Fazendo uma má analogia, eu entendo o teu ponto de vista como uma comparação da felicidade a um sistema do qual não consegues medir a energia total, mas apenas as suas variações. É uma má analogia porque eu não consigo medir a intensidade da felicidade, é claro, mas consigo aperceber-me se estou a senti-la ou não, sem precisar de uma variação.
.a.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RedHead
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
Aquário Dragão
N. de Mensagens : 2916
Idade : 28
Local : Olissipo/Liberalitas Julia
Raça : Elfo
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Urano (Céu/Elevação/Perfeição)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Abr 06, 2009 10:41 pm

Kraft durch Freude escreveu:
RedHead escreveu:
Fazendo uma má analogia, eu entendo o teu ponto de vista como uma comparação da felicidade a um sistema do qual não consegues medir a energia total, mas apenas as suas variações. É uma má analogia porque eu não consigo medir a intensidade da felicidade, é claro, mas consigo aperceber-me se estou a senti-la ou não, sem precisar de uma variação.
.a.

Oi? Suspect

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dianarosa.wix.com/diana-rosa
Kraft durch Freude
Herói/Heroína mitológic@
avatar

N. de Mensagens : 2053
Raça : Ent/Povo das Árvores
Deus : Ares (Guerra/Heroísmo/Conquista)

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Abr 06, 2009 10:56 pm

É melhor não explicitar muito, senão ainda sou crucificado pela malta da física aqui do fórum! lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
RedHead
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
Aquário Dragão
N. de Mensagens : 2916
Idade : 28
Local : Olissipo/Liberalitas Julia
Raça : Elfo
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Urano (Céu/Elevação/Perfeição)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Seg Abr 06, 2009 11:07 pm

Kraft durch Freude escreveu:
É melhor não explicitar muito, senão ainda sou crucificado pela malta da física aqui do fórum! lol!


Ahahah, sorry xD
E não é só a malta da física, é a malta da ciência, em geral... afro

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dianarosa.wix.com/diana-rosa
Wanderer
Burguês/Burguesa
avatar

Masculino
Gémeos Cachorro
N. de Mensagens : 51
Idade : 35
Local : Coruche
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Qui Abr 09, 2009 12:01 pm

Uma pequena nota:
RedHead escreveu:
A tua exposição foi muito clara e (acho que) compreendo perfeitamente o que queres dizer, Wonderer

O meu "nome" é Wanderer e não Wonderer.
Wanderer = Aquele que vagueia (é também um dos nomes que o Odin usa nas suas viagens terrenas)
Wonderer = Aquele que causa admiração (ou algo do género) - o que não se aplica minimamente a mim.

Voltando ao assunto que realmente nos move neste tópico:
Eu também compreendo o teu ponto de vista e, como é óbvio, aceito-o.

Pegando na analogia que fizeste com a energia - pareceu-me interessante - , penso que aquilo que separa as nossas opiniões é o facto de tu confiares nos teus aparelhos de medição e eu não confiar nos meus (espero estar a fazer-me entender).

O que se passa é que eu tenho tendência a duvidar de tudo - não consigo evitar fazê-lo - incluindo das minhas sensações. Portanto não sei se aquilo que sinto é mesmo "real" ou se são os meus sentidos/cérebro a enganarem-me.
Estas minhas dúvidas não fazem com que deixe de aproveitar os momentos mas sim com que deixe de lhes atribuir nomes: felicidade, tristeza, etc.

O que descrevi é uma "limitação" minha, no entanto, tal como disse no post anterior, penso que, no geral, o ser humano tem dificuldades em saber o que é a felicidade e também em saber se realmente é feliz. Dificuldades estas que são inerentes à própria condição humana, i.e, limitações temporais, espaciais e até mesmo mentais (nomeadamente a dificuldade que temos em expressar os sentimentos). Aliás, a estas dificuldades, junta-se a dúvida, existe algo que nos garanta que o ser humano tem capacidade mental para se compreender a si próprio e ao mundo que o rodeia?

Acho que esta discussão serve, mais uma vez, para dar a entender que discutir conceitos abstractos usados pelo ser humano não é nada fácil. Devido ao facto de serem abstractos e de não os conseguirmos "definir" de forma universal (e também devido à dificuldade de expressar, por palavras, as sensações), cada um entende-os à sua maneira e, aqui nesta discussão, às vezes parece que estamos a falar de coisas diferentes...

P.S. RedHead, precisas de ter cuidado com os exemplos científicos, pois existem alguns traumas com conversas sobre ciência aqui no fórum:P
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shemahmforash.blogspot.com/
RedHead
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
Aquário Dragão
N. de Mensagens : 2916
Idade : 28
Local : Olissipo/Liberalitas Julia
Raça : Elfo
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Urano (Céu/Elevação/Perfeição)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   Qui Abr 09, 2009 12:21 pm

Antes de mais, peço mil desculpas pelo erro. Já corrigi e espero não me ter escapado nenhum. silent (shame on me Embarassed )

E sim, é realmente complicado discutir estas coisas... Mas eu até achei a discussão bastante interessante. Tens um ponto de vista diferente do meu e foi bom conhecê-lo. Além disso, ninguém partiu para ofensas, e a conversa desenrolou-se de forma cordial e adulta (coisa que há muito tempo não conseguia num fórum).

Peço desculpa também às pessoas que não gostam dos exemplos científicos silent, mas é que para mim é tão mais fácil explicar e entender as coisas por esses termos... What a Face

Quanto ao tema, acho que não vale a pena continuar a bater na mesma tecla. Já fomos claros o suficiente e já se viu nunca iremos ficar totalmente de acordo. =)


Foi um prazer, Wanderer.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dianarosa.wix.com/diana-rosa
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sentido da vida   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sentido da vida
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» A vida de um meio sangue.
» Vida de Programador!
» Vida Loka de Kayo Lend Parte 2
» DUPLO SENTIDO
» Chat na Vida Real

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Folk Lusitânia :: Parte Sul :: Academia de Filosofia-
Ir para: