Folk Lusitânia

Folk, Neo-clássico, New Age, World Music, Darkwave, Medieval, Música Étnica, Folk Metal, Symphonic Metal, Dark Ambient, Neofolk, Marcial.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Vícios

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Manwë
Mestre
avatar

Masculino
Touro Galo
N. de Mensagens : 578
Idade : 24
Local : Bracara Augusta
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Cinzento

MensagemAssunto: Re: Vícios   Sab Jul 14, 2012 3:55 pm

O único que talvez possa considerar vício é o café. Não bebo café pela necessidade de me manter acordado, mas simplesmente porque tem um dos sabores que mais aprecio. Para a grande maioria das pessoas é o chocolate, para mim é o café. O problema é que em determinadas alturas, se não beber, fico com enxaquecas. Se não beber durante dois dias, no segundo já não tenho sintomas nenhuns da abstinência.

Álcool consumo de vez em quando, mas não é numa base diária e muito menos com o objetivo de perder a sobriedade. Uma vez mais, é porque gosto.

A minha experiência com o tabaco não é das mais felizes; experimentei numa altura em que andava muito depressivo e tive aquela "brilhante" ideia de ver se o tabaco resultava nalguma coisa. Tenho a dizer que resultou sim. Ajudava-me a acalmar e a distrair a cabeça. Pode não ter sido o método mais saudável, mas passado poucos meses em que vi que o motivo pelo qual comecei a fumar já não existia, larguei o tabaco. Não me custou nada nem tive recaídas até ao momento. Convivo quase diariamente com gente que fuma e não é por sentir o cheiro ou por as ver a fumar que me dá uma vontade enorme de voltar a pegar num cigarro.

Seja como for, apesar de consumir ou de já ter consumido esse tipo de drogas, considero-me uma pessoa saudável, e não é por causa do consumo esporádico de álcool e do consumo um pouco mais frequente do café que considero o meu estilo de vida pouco saudável ou alheado da realidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://whoknewindeed.wordpress.com
WilliamRichards
Discípulo/Discípula
avatar

Masculino
Escorpião Cobra
N. de Mensagens : 20
Idade : 27
Local : Lisboa
Raça : Espectro
Elemento : Fogo/Trovão
Deus : Zeus (Justiça/Regência/Sentença)
Cor : Cinzento

MensagemAssunto: Re: Vícios   Sex Dez 07, 2012 6:54 pm

Olá a todos, tópico antigo mas cá vai:

Eu fumo, bebo, como, durmo, tomo cafés e por ai fora. tudo o que é de mais enjoa. se fumo de mais, fico enjoado e paro e por ai fora com tudo (menos dormir).

sim há pessoas que fazem isso tudo socialmente, e isso é um disparate. Eu faço porque experimentei e nunca fui influenciado nesses aspectos (era mesmo puto quando andava atrás de pessoas que fumavam nos centros comerciais, para cheirar o fumo, gostava como gosto do fumo de castanhas...)

Acho que como em tudo, se caiu num exagero. Não acho normal se eu quero fumar, ter de pagar quase 4€ e ainda ter de vir o maço (que eu considero certos maços com um design engraçado) todo tapado por letras gigantes a dizer que vou morrer e que o "meu filho dentro da minha barriga também vai morrer" e que para consultar um médico para deixar de fumar... estou a pagar mais de 50% do valor do maço para o estado colocar essas mensagens, que honestamente eu sei, porque de facto, andei na escola e sou uma pessoa informada, mas ao mesmo tempo não quero saber. Interesses? eu digo que sim. não vejo nenhuma mensagem nas garrafas de litro de cerveja ou vodka ou whisky a indicarem a quantidade de mortes causadas pelo álcool existem num ano, desde sufocamentos no próprio vomito a acidentes na estrada. e ponho as minhas mãos no forno em como o álcool mata mais que o tabaco.

Eu sou da opinião que cada um deve fazer o que quiser, contando que esteja informada dos males causados pelo que faz. não são só vícios de fumo, álcool e café que fazem mal, existem outros que não estão tão escarrapachados à nossa frente que se calhar custam muito mais dinheiro de resolver e podem separar famílias.

e sobre o café, não necessito dele para acordar, para isso basta-me um banho e ter de ir da casa de banho até ao meu quarto numa manhã de inverno para acordar bem... mas nunca me recuso à desculpa de fazer uma pausa no trabalho para ir buscar um café eheh.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Schatzi
Sacerdote/Sacerdotisa
avatar

Masculino
N. de Mensagens : 221
Raça : Dragão
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Apolo (Sol/Medicina/Profecia)
Cor : Branco

MensagemAssunto: Re: Vícios   Sab Dez 15, 2012 10:55 pm

Olá a todos,


Eu acredito que há vícios podem ser incutidos pela sociedade/média/pares/pais/cônjuge/etc. É algo que vamos enraizar e criar os "ditos" cultos ou modificar a nossa motivação a não adoptar outros comportamentos. São mecanismos automatizados que nos permitem libertar/facilitar para efectuar outras funções. Um exemplo concreto é tentarem observar em algumas pessoas mais se efectuam determinado ritual ao acordar ou ao adormecer e que, quando perturbado esse ritual, a pessoa fica perturbada. No meu caso eu não saio de casa sem tomar pequeno-almoço acompanhado de um café (preferencial um balde). Lembro-me que também fumava sempre um cigarro antes de começar o trabalho para relaxar um pouco. Agora já não fumo e já la vai quase 1 ano.


Contudo acredito que por motivos o nosso corpo fica a adicto a determinada substancia ou hábitos que para além de nos perturbar mentalmente dá-nos alguns problemas físicos. Eu apesar de ter parado de fumar, tendo surtos com uma tremenda vontade de fumar [basta o cheiro de determinadas marcas de tabaco que fico inebriado] ... umas vezes controlo-me e outras vezes tenho criar um escape alternativo em vez de fumar. O que nunca consegui abdicar-me foi do café da manha. Notei que chegava a acordar com dores cabeça quando dormia mais tarde. Havia dias em levantava para beber café e voltar adormecer.


Floresta és adicto em abraços? Será que sobrevivias a isto?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Abbadon
Sacerdote/Sacerdotisa
avatar

Masculino
Sagitário Dragão
N. de Mensagens : 210
Idade : 28
Local : Sintra
Elemento : Fogo/Trovão
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Cinzento

MensagemAssunto: Re: Vícios   Ter Fev 19, 2013 11:10 pm

O vício maior que eu tenho é a música. Sem dúvida o "produto" que consumo com maior quantidade e frequência. E sinto mesmo a falta de música ou de pegar num instrumento.
Tenho também o vício de me empenhar ou estar empenhado em algo, uma meta pessoal, mesmo que seja pequena ou pareça sem importância para as outras pessoas, eu preciso de a ter...
Agora em termos de substâncias enteógenas, já que falaram nelas, não sou contra nem a favor, acho que é uma opção pessoal e na minha opinião proibir determinadas plantas, substâncias, o que for, é ir contra a liberdade que cada um tem de alterar os seus planos de percepção e consciência. E acreditem ou não há quem o faça para explorar de forma pessoal e responsável outras formas de ver o universo, a vida, auto-descoberta, etc. É um grande preconceito olhar de lado para as pessoas que o fazem. A música, rituais, filosofia, espiritualidade entre outras formas de expressão humana, artes, contemporâneas ou do passado, quer queiramos quer não, estão intimamente ligadas ao uso de substâncias, basta verificar os xamãs que estão inseridos na forma mais primitiva e antiga de organização social que podemos ainda hoje observar no ser humano. O que quer isto dizer? É que muito provavelmente as "drogas" estão lado a lado com os seres humanos muito antes de o serem como espécie e impulsionaram culturas. Infelizmente é tabu para muitos.
Agora como tudo na vida, deve haver um equilíbrio e tudo o que é extremista, geralmente não dá muito bom resultado. Também é verdade que nem todas as pessoas podem e devem usar determinadas "drogas" por razões psicológicas e predisposições genéticas e comportamentais. Assim como nem todos deveriam ter acesso a uma arma de fogo ou conduzir. Envolve responsabilidade e limites.
Há quem se incomode com o que vou dizer, mas nunca ter experimentado determinadas substâncias é como nunca ter ouvido um som, uma melodia ou ver o por do sol ou o mar e acredito que muitas pessoas perdem bastante por se retraírem, com medo... Quem já não bebeu um copito de cerveja, vinho o que for? A maioria já sabe o que são os efeitos do álcool e não foi por isso que se tornou necessariamente alcoólico. O mesmo acontece com muitas substâncias nomeadamente alucinógenios (Ayahuasca, peiote, salvia divinorum, amanita muscaria, cogumelos com psylocibina), mas que infelizmente são postos no mesmo saco que os opióides por exemplo, que é e passo a expressão "ignorante" pensar assim... (ou determinadas anfetaminas extremamente aditivas e fisicamente degradantes).
Aliás a salvia por exemplo, não é aditiva e pode ser usada para tratar viciados em heroína por ser agonista dos receptores kappa-opióides.
Deixa-me triste ver a forma como a maioria da sociedade ocidental trata muitas das plantas e fungos com potencial enorme para tratar os mais variados problemas de saúde física e mental ao serem proibidas e dificultando desta forma o seu estudo e uso apenas por ser possível usá-las de forma recreativa. Quem ganha com isto tudo acabam por ser as indústrias químicas e farmacêuticas. Quem perde, somos todos nós...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Vícios   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Vícios
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Auspícios
» Resquícios do Fim, os espólios de Elyon Kameroth (continuação)
» Quimerismo
» Resquícios do Fim, os espólios de Elyon Kameroth
» Resquícios da Lembrança de Um Desejo de Vingança (Crônica Oficial)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Folk Lusitânia :: Parte Sul :: Academia de Filosofia-
Ir para: