Folk Lusitânia

Folk, Neo-clássico, New Age, World Music, Darkwave, Medieval, Música Étnica, Folk Metal, Symphonic Metal, Dark Ambient, Neofolk, Marcial.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seLogin
Compartilhe | 
 

 A importância da família na sociedade actual

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Kraft durch Freude
Rei/Rainha


N. de Mensagens: 2000
Raça: Ent/Povo das Árvores
Deus: Ares (Guerra/Heroísmo/Conquista)

MensagemAssunto: A importância da família na sociedade actual   Qui Nov 26, 2009 10:42 pm

Estive indeciso entre criar um novo tópico ou responder a outro já existente, mas aqui talvez seja mais adequado.

Há tempos estava a fazer uma pesquisa no Google e encontrei este texto, que por acaso não tinha nada a ver com o que andava a pesquisar.

Fica aqui a citação do texto para o caso de a página ficar indisponível:

Citação :
A mother never looks ugly to her son .. or does she?

A mother never looks ugly to her sonThere is an old Chinese saying: A mother never looks ugly to her son (儿不嫌母丑). So it used to be. No matter what your parents look like or what are their circumstance, they are your parents, and so you’ll never feel ashamed of being seen with them. Hold this thought.

**********

A few weeks ago, my friend Qing Yulan from Chengdu sent me this link to a blog entry. The story in it gave me a lot to think, Yulan said. I think you will want to read it. Since I read Chinese only slowly, I kept putting it off until this morning when I tackled it with the help of my Chinese teacher, Vivienne Bai.

Here’s the gist of the story:

“The other day,” writes the author, a Chinese university student, “when I was crossing a road on a sky bridge, a family of three came toward me.”

“The daughter was made up in the very latest: with fashionable shirt, suspenders and jeans. She was wearing huge sunglasses, and her figure was attractive. I must admit that the more I looked at her, the more I thought, wow, she’s really good-looking.

“Then I had a glance at her parents, and my jaw dropped. Her parents were the exact opposite: her mother was obviously one of those typical, unassuming farmers without make-up or anything; instead, she was rather filthy. Her old man had motley whitish hair; her mother, hunch-backed, hobbled along….

“What caught my attention was one little detail of this family scene: The daughter striding in the middle, holding both old parents’ hands, and even though she was wearing sunglasses, I could clearly see that she was entirely happy. What’s more, the parents were smiling, and the scene gave me a feeling of complete familial happiness.

“So why did my jaw drop when I saw this scene? Because it just didn’t feel right….

“Honestly speaking, because the Internet is showing us too much of the ugly face of our society, like the abuse of old people or children showing not the least bit of filial behavior toward their parents, giving us all the impression that our modern society is nothing but cold and crude. And so when I saw such a fashionable girl in the company of its uncouth parents, well, I couldn’t help but be shocked: how can she be so nice to them, so relaxed, so completely free of shame? And then I got confused: seeing the daughter holding her unseemly parents’ hands and dragging them along in friendly harmony without a trace of shame, isn’t this what always was and still should be the most natural thing in our society?”

This story gave me a lot to think too. For one, it happens to me as well. I see a young person in the subway get up to make room for a mother with child to sit down. I am filled with a mixture of shock – what is this youngster doing? – and relief – oh my, there are still decent people in the world.

Now when I think about it, of course there are many more kind people in the world than those who are heartless. But if you read modern media, in the West as much as in China, well, you could be forgiven if you doubted it.

And this leads another thought – is it the peddlers of dreadful news that are to blame for this bias or is it our society that drools over negative news? Is it us who have an insatiable appetite for news that makes you despair?

I don’t know, but I am happy to have come across this Chinese story because it is heartening that others wonder, too.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kraft durch Freude
Rei/Rainha


N. de Mensagens: 2000
Raça: Ent/Povo das Árvores
Deus: Ares (Guerra/Heroísmo/Conquista)

MensagemAssunto: Re: A importância da família na sociedade actual   Qui Nov 26, 2009 10:52 pm

Pessoalmente, sinto que a minha família é muito importante. Independentemente do carácter de cada um, de gostar mais ou menos do que dizem e comentam ou das coisas que fazem não consigo deixar de os ver como membros daquilo que eu sou. Mesmo que com alguns deles só me apeteça desaparecer quando estou na sua presença. Neutral Mesmo não vendo a maioria da minha família mais "alargada" durante alguns meses, não consigo deixar de pensar neles como parte do que sou.
Provavelmente uma parte da minha visão do mundo e da realidade tem a ver com a minha sensação de pertença a este "clã". Em certa medida provavelmente sinto um certo orgulho em fazer parte dele.

Pelo que observo há muita gente que corta relações, mais ou menos voluntariamente, e afasta-se quase totalmente da sua família ou de membros dela, não lhes dando tanta importância como aparentemente eu dou à minha. Talvez haja situações com as quais eu nunca tive de lidar que me fariam ter a mesma reacção, mas até hoje isso nunca aconteceu.

O que acham? Gostava de conhecer visões diferentes, e o que pensam relativamente a este assunto. Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Spectrum
Cavaleiro/Dama


Masculino
Câncer Gato
N. de Mensagens: 134
Idade: 27
Local: Vila do Conde
Raça: Hobbit
Elemento: Terra/Rocha
Deus: Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor: Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: A importância da família na sociedade actual   Sex Nov 27, 2009 12:44 am

Em termos de tempos actuais, a família adquiriu uns contornos um tanto peculiares. Os valores e a educação parental de hoje são, completamente diferentes de há uns anos e com isso a vivência familiar. É curioso que, o distanciamento comece a fazer parte a partir de uma determinada altura. A base de qualquer pessoa é querer construir uma família e como tal essa pessoa separa-se do resto da "ninhada" e vá formar a sua. Entendo que um pouco por toda a parte se passe assim. A ajudar a isto, está o facto de que cada um possui uma identidade que difere dos restantes membros da família pelo que, caso haja algum familiar com ideais, valores ou estilo de vida antagónicos de certo, não se irá dar com o familiar. Por mais que se respeite ou se dê valor aos laços familiares torna-se complicado manter uma relação além do "estás bom?", "como vais?", "pois", "é isso tudo"... tongue Depois existem cenas de se meter a mão à cabeça: hoje calhei de ligar a televisão (fenómeno raro), o programa era o do Dr. Phill e estava um miúdo com cerca de 10 anos a mandar a mãe calar-se, esticou-se todo e deu-lhe uma chapada. Já vi também um documentário inglês em que a mãe só via as filhas à noite e o pai só as via uma vez por mês. Ambos extremamente ricos e ausentes por motivos de trabalho. Quem cuidava das crianças era uma ama. E mesmo assim, para piorar as coisas, a ama só ficava cerca de um mês porque era despedida pela mãe das crianças que argumentava que: era preferivel despedir a empregada e contratar outra ao fim desse tempo porque não queria que as filhas se apegassem à ama. No fim do documentário considerava-se uma super-mãe e uma mãe moderna. Shocked Mesmo assustador.
Em termos pessoais, tenho uma vasta família. Não sei de alguns deles há um bom tempo contudo procuro estar sempre presente junto daqueles que me querem bem. Wink

Bem haja.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aelle
Mestre


Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens: 744
Idade: 30
Raça: Hobbit
Elemento: Terra/Rocha
Deus: Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor: Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: A importância da família na sociedade actual   Sab Nov 28, 2009 1:21 pm

Hey Spectrum, eu também vi isso do Dr Phil ahah.

Ganda Phil, eu e o meu médico (clínica geral, nada de psiquiatras) gozamos bastante com ele.

Pa, a miúda provavelmente é simpática com os pais porque senao nao lhe pagam a indumentária boa e cara. Pelos vistos há dificuldades financeiras em casa.

Estou a brincar, e agora a sério:

Cada caso é um caso. Eu sinceramente, acho que as famílias semeiam aquilo que colhem. Nao acho essa história assim tao especial. Quem conhecer um pouco que seja da cultura asiática, sabe que o respeito pelos velhos é um dado adquirido. Haverá raras excepçoes, claro, mas de uma forma geral, é assim. Aliás, os mais velhos sao até cumprimentados com vénias. E a China, até pelo seu regime controlador, ainda nao foi invadida pela pop culture americana de forma massiva. Já começou, mas ainda vai no início.

Quanto a nós, aqui em Portugal. Bem, a juventude pode ser rasca, mas é verdade que a culpa é dos pais. Ser "pai", efectivamente, dá trabalho. Há que estar presente, inculcar valores, hierarquia, disciplina. E isso nao acontece. É muito mais fácil dar um brinquedo ao puto para ele se calar, do que lhe incutir a ideia que nem tudo na vida se consegue com protestos e birras. E o brinquedo de hoje transforma-se no carro de amanha, e no entretanto, o indivíduo perdeu o respeito completo pelos pais. E a consequencia natural: perdendo o respeito pela hierarquia familiar, perde o respeito pela hierarquia civil e social. Eu tenho reparado que os filhos que mais gostam dos pais, pelo menos aparentemente, na forma respeitosa como falam deles, sao os que tiveram uma educaçao mais coesa. Nem digo "severa", mas em que tenha havido (e haja) um mínimo de regras, e hierarquia. As minhas primas de 35 e 38 anos, advogada e economista, respectivamente, portanto, bem na vida, tratam os pais com mais respeito que os meus primos adolescentes, que chegam a mandar os pais calar. Eu acho que a geraçao que se tornou adulta depois do 25 de abril, ou durante, ou pouco antes, nao estava preparada para a paternidade. Ainda por cima, com a invasao de séries americanas que sofremos desde os anos 80 até hoje, séries essas que nao sao grande exemplo para as crianças, e que, em grande parte as educaram, nao foi ajuda nenhuma.

No entanto, em Portugal, a qualidade dos pais da geraçao que eu mencionei e mais novos, nao é propriamente uma grande maravilha. Em resumo, os pais que tem bom carácter, nao se ralam, ou nao tem capacidade para exercer a paternidade. E os outros, sao fontes de péssimos exemplos. Vejo com cada cena na rua, que me deixa parvo. Pais a insultarem os filhos, a cuspirem no chao à frente deles, a fazerem sinais obscenos no carro, com putos no banco de trás, enfim.

Concluindo com o grande DOCTOR PHIL:

Como é óbvio, um filho meu (ou qualquer criança que seja), que se atrevesse sequer a levantar-me a mao, levava um correctivo tao grande, que ia precisar de uma boa estadia no Hospital. Mas uma vez saído de lá, esse correctivo ia faze-lo pensar sobre opçoes construtivas na sua vida.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Spectrum
Cavaleiro/Dama


Masculino
Câncer Gato
N. de Mensagens: 134
Idade: 27
Local: Vila do Conde
Raça: Hobbit
Elemento: Terra/Rocha
Deus: Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor: Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: A importância da família na sociedade actual   Sab Nov 28, 2009 6:33 pm

Eu não falei tanto nesse sentido, mas é uma optima forma de por as coisas e sem dúvida o aspecto cultural em relação com o educacional é inquestionável. Mencionei a educação parental e menciono agora também o contexto histórico da humanidade que tem fumentado uma homogeneidade de valores familiares virados mais para as necessidades individuais do que para o respeito. Contudo, deve-se dizer que tudo isto é relativo.
Bem, o Dr. Phill... é um caso paradoxo. Promoveu a psicologia pelos E.U.A. como sendo um serviço disponivel para qualquer pessoa e não para tolos. Contudo, a abordagem televisiva que faz em nada representa o dominio e a eticidade da área ciêntifica que supostamente deveria representar com exactidão. E os ditos psicologos portugueses que aparecem na televisão ou "pseudo-Phills" como carinhosamente lhes chamo, em nada ajudam a promover uma imagem viável desta área. Evito ver o Phill porque de facto, é triste. O que ele faz já é motivo suficiente de críticas, não vou ajudar a "bater no senhor".

Bem haja.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Seraphine
Cavaleiro/Dama


Feminino
Gémeos Tigre
N. de Mensagens: 168
Idade: 28
Local: Lisboa
Raça: Hobbit
Elemento: Terra/Rocha
Deus: Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor: Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: A importância da família na sociedade actual   Seg Set 13, 2010 9:09 pm

Aelle escreveu:
Hey Spectrum, eu também vi isso do Dr Phil ahah.

Ganda Phil, eu e o meu médico (clínica geral, nada de psiquiatras) gozamos bastante com ele.

Pa, a miúda provavelmente é simpática com os pais porque senao nao lhe pagam a indumentária boa e cara. Pelos vistos há dificuldades financeiras em casa.

Estou a brincar, e agora a sério:

Cada caso é um caso. Eu sinceramente, acho que as famílias semeiam aquilo que colhem. Nao acho essa história assim tao especial. Quem conhecer um pouco que seja da cultura asiática, sabe que o respeito pelos velhos é um dado adquirido. Haverá raras excepçoes, claro, mas de uma forma geral, é assim. Aliás, os mais velhos sao até cumprimentados com vénias. E a China, até pelo seu regime controlador, ainda nao foi invadida pela pop culture americana de forma massiva. Já começou, mas ainda vai no início.

Quanto a nós, aqui em Portugal. Bem, a juventude pode ser rasca, mas é verdade que a culpa é dos pais. Ser "pai", efectivamente, dá trabalho. Há que estar presente, inculcar valores, hierarquia, disciplina. E isso nao acontece. É muito mais fácil dar um brinquedo ao puto para ele se calar, do que lhe incutir a ideia que nem tudo na vida se consegue com protestos e birras. E o brinquedo de hoje transforma-se no carro de amanha, e no entretanto, o indivíduo perdeu o respeito completo pelos pais. E a consequencia natural: perdendo o respeito pela hierarquia familiar, perde o respeito pela hierarquia civil e social. Eu tenho reparado que os filhos que mais gostam dos pais, pelo menos aparentemente, na forma respeitosa como falam deles, sao os que tiveram uma educaçao mais coesa. Nem digo "severa", mas em que tenha havido (e haja) um mínimo de regras, e hierarquia. As minhas primas de 35 e 38 anos, advogada e economista, respectivamente, portanto, bem na vida, tratam os pais com mais respeito que os meus primos adolescentes, que chegam a mandar os pais calar. Eu acho que a geraçao que se tornou adulta depois do 25 de abril, ou durante, ou pouco antes, nao estava preparada para a paternidade. Ainda por cima, com a invasao de séries americanas que sofremos desde os anos 80 até hoje, séries essas que nao sao grande exemplo para as crianças, e que, em grande parte as educaram, nao foi ajuda nenhuma.

No entanto, em Portugal, a qualidade dos pais da geraçao que eu mencionei e mais novos, nao é propriamente uma grande maravilha. Em resumo, os pais que tem bom carácter, nao se ralam, ou nao tem capacidade para exercer a paternidade. E os outros, sao fontes de péssimos exemplos. Vejo com cada cena na rua, que me deixa parvo. Pais a insultarem os filhos, a cuspirem no chao à frente deles, a fazerem sinais obscenos no carro, com putos no banco de trás, enfim.

Concluindo com o grande DOCTOR PHIL:

Como é óbvio, um filho meu (ou qualquer criança que seja), que se atrevesse sequer a levantar-me a mao, levava um correctivo tao grande, que ia precisar de uma boa estadia no Hospital. Mas uma vez saído de lá, esse correctivo ia faze-lo pensar sobre opçoes construtivas na sua vida.

Concordo plenamente com tudo o que disseste, e sem qualquer dúvida que a base da educação está nos pais, e cada vez se torna menos sólida, o que constitui um grande problema nas gerações que se começam a revelar.
Mas não concordo nada com o correctivo que levasse a criança ao hospital! Até porque educando-os desde o início não haverá oportunidade para tal Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 

A importância da família na sociedade actual

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» [FAMÍLIA] Away.
» A Sociedade de Leopoldo
» Familia "Gomes" e Pacheco...
» Poema sobre Família
» Homem e Sociedade - Marcos Pasquantonio

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Folk Lusitânia ::  :: -