Folk Lusitânia

Folk, Neo-clássico, New Age, World Music, Darkwave, Medieval, Música Étnica, Folk Metal, Symphonic Metal, Dark Ambient, Neofolk, Marcial.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Casamento homosexual e adopcao

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Fundador (ex-Váli)
Deus(a) do Sol (administração)
avatar

Masculino
Áries Cobra
N. de Mensagens : 2041
Idade : 28
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Madeira
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Casamento homosexual e adopcao   Dom Jun 06, 2010 8:55 am

Sera benefico para a crianca adoptada ter dois pais do mesmo sexo? Como sera restruturada a a sua mentalidade? Podera esta ser influenciada?
Quanto ao casamento qual a vossa opiniao?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://folklusitania.heavenforum.com
Kettu
Guerreiro/Guerreira
avatar

Feminino
Sagitário Galo
N. de Mensagens : 37
Idade : 23
Local : Barcelos
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Dom Jun 06, 2010 10:17 am

Sou a favor do casamento. O problema da adopçao sao as represalias que as crianças podem vir a sofrer, visto que esta tipica mentalidade tacanha nao muda. E para alem disso, as crrianças podem ser muito crueis.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Floresta
Herói/Heroína mitológic@
avatar

Masculino
Escorpião Cobra
N. de Mensagens : 2477
Idade : 27
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Dom Jun 06, 2010 7:44 pm

O casamento, na sua essência, era um acto de união de duas pessoas, um homem e uma mulher, só e apenas, para criarem uma familia e terem filhos.

Agora, se os gays querem casar... Why not? Até dá direito a desconto nos impostos Razz

_________________
Si Roma cadit, sic omnis terrae!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vampiria
Rei/Rainha
avatar

Feminino
N. de Mensagens : 1234
Local : Ilha dos Sonhos
Raça : Druida/Feiticeiro
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Roxo

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Jun 08, 2010 9:57 am

Eu acho que se já aceitamos que existam homossexuais, então, se eles querem casar que se casem.
Só condeno aqueles/as que fazem questão de fazer espalhafato em locais públicos, como se quisessem chocar quem passa. Acho que é totalmente desnecessário.

Em relação à adopção, acho que é muito cedo para formular ideias concretas, seria preciso que existisse um caso desses já realizado. Por exemplo, uma pessoa já adulta que tivesse sido criada por outras duas do mesmo sexo. Só aí poderíamos saber se teria uma mentalidade dita "normal".

Por esse motivo, as pessoas devem arriscar para depois poderem falar com conhecimento de causa.

Pode haver quem diga que faltará sempre uma referência de um dos sexos e que é muito importante, no entanto, existem sempre os avós para colmatar essa falha (contando, lá está, que eles também apoiaram as decisões homossexuais do filho/a).

E reforço, fora isso, há que arriscar!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 28
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Jun 08, 2010 2:00 pm

Quanto ao casamento (por mais estranho que me pareça ver duas pessoas do mesmo sexo a lambusarem-se) sou a favor pois se duas pessoas se amam e querem viver juntas é com elas e como estamaos em tempo de crise uns beneficios fiscais só ajudam (pois o casamento civil é disso que se trata). A unica questão que tenho é a reacção pós-liberdade que acontece geralmente quando algo reprimido se torna legal - normalmente leva ao exagero e á exuberancia.

Quanto á adopção já é uma questão muito mais complexa. Não tenho duvidas que muitos casais homosexuais teriam muito mais capacidades do que alguns casais heterosexuais (a responsabilidade não se mede por preferências sexuais) a questão é como já foi referida a resposta social que não me parece que vá mudar nos proximos tempos, especialmente enquanto dinossauros medievais continuarem com bastante influencia (igrejas e papas).
Quanto á educação da criança isso depende mais das pessoas em questão do que do sexo e embora possa haver a tal "falta de uma mãe" ou "falta de um pai" (embora a quantidade de mães ou pais solteiros/viuvos bem sucedidos prove que não é sempre assim) mas mais importante do que isso é a familia ser estável (os meus pais adoptaram uma criança pouco antes de se divorciarem e consigo ver que prejudicou muito a sua educação).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aelle
Mestre
avatar

Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens : 748
Idade : 33
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qua Jun 09, 2010 3:03 pm

Sou contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo (que, como disse um jurista e bem, não tem necessariamente que ser celebrado por homossexuais! Mas enfim, foi para esse efeito que a nova lei foi aprovada.)

E explico porque sou contra.

A homossexualidade é um estilo de vida alternativo. Como há tantos outros. E o casamento é uma instituição conservadora. Ou é suposto ser. Quer se goste, quer não. Eu não planeio casar-me, por exemplo. Se falamos de revolução cultural, quem a quer, faz muito mais sentido reforçar os poderes e direitos das Uniões de Facto, do que continuar a perpetuar o Casamento. Que até há poucos anos era atacado pelo mesmo lobby gay como instituição burguesa e conservadora. Parece que as opiniões mudam.

Há muitas rock stars e actores/actrizes que têm vários parceiros e amantes. Outro estilo de vida alternativo, por exemplo. Qualquer dia invadem as ruas a pedir a regularização da poligamia. Como aliás já existe em vários países e religiões (não só muçulmanos).

E isso seria mais lógico que o Estado reconhecer a naturalidade de duas pessoas do mesmo sexo se casarem. Isto não tem nada a ver com direitos, e muito menos com aqueles slogans do lobby gay repulsivo, do género "eu amo quem quero", e lá aparecem eles nas manifestações, a beijarem-se, vestidos de formas aberrantes (eles e elas), enfim, um insulto aos cidadãos livres que passeiam nas ruas. Ainda bem que não tenho filhos. E da maneira como isto anda, dificilmente cometerei o crime de trazer alguma criança a este mundo.

O bem comum deve estar acima dos interesses de certo número de indivíduos. Sou contra os lobbies. E isto não é ser homofóbico. Grande parte dos homossexuais, é contra essa lei, e contra o autêntico circo de decadência desse lobby político e pequeno-burguês que a defendeu.

E isto levanta várias outras questões.

Uma vez que a dita "moralidade" do casamento foi varrida, na medida em que estamos em tempos modernos, e com o aval deste regime decadente, entrámos num círculo de degradação total, eu pergunto:

Esta lei do casamento homossexual permite-me, por exemplo, casar-me com o meu irmão? O casamento entre irmãos de sexo diferente é proibido, pela simples razão de que o incesto é contra-indicado na geração de filhos. Mas, enfim, dois irmãos ou irmãs do mesmo sexo, por muitas tropelias que façam na cama, nunca procriarão.

Se esta lei não permitir dois irmãos do mesmo sexo casarem-se, então afinal ainda há uma salvaguarda "moral". E quem decide onde começa e acaba essa salvaguarda moral? Os senhores que fizeram essas e outras leis? E porque são eles a decidir? Voltámos aos tempos de Hitler e das lideranças infalíveis carismáticas e ANTI-democráticas?

Outra questão: uma vez que o Estado reconhece a naturalidade e legitimidade de duas pessoas do mesmo sexo contraírem matrimónio, e portanto, o facto de que é mentalmente saudável esse tipo de relação, eu subentendo que daqui para o futuro, vou ser forçado a ver dois homens a beijarem-se e a agarrarem-se? Ou duas mulheres? E as crianças que passam também? As crianças no infantário ou na primária, quando trocam os primeiros beijos, e brincam aos namorados, vão começar também a entrar por esse caminho? Sem saber bem o que fazem, mas porque viram na televisão ou na própria rua?

Isto é repulsivo. Isto é o fim da civilização Ocidental como a conhecemos. E não estou a falar de Cristianismo, que aliás nem é Ocidental!

- Consequências destas leis, rejeitadas pela maioria da população, ou seja, anti-populares, ou seja, contra a Nação (que não é uma entidade abstracta e divina, mas sim sustentada pelo povo, que trabalha e se esforça!):

- Aumento da popularidade de partidos conservadores, alguns deles perigosamente reaccionários.

- Aumento das tensões na sociedade.

- Possibilidade da existência de milícias populares, como havia por exemplo em Fafe, e em Viseu.

Estes políticos não aprendem nada com a História. Aliás, são ignorantes, caprichosos, incultos, novos-ricos sem cultura e sem noção de Povo, Pátria e do colectivo. E como já verificámos, também não são entendidos em Economia! Aliás, servem os interesses de lobbies e minorias. As consequências serão cada vez mais nefastas. Estes regimes pseudo-democráticos estão em crise, estão a cair de podre. E não vai ser uma queda simples e pacífica. A História não é estática, e não chegámos ao fim dela.

Tenho dito!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ártemis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Feminino
N. de Mensagens : 1419
Local : Monte Olimpo
Raça : Elfo
Elemento : Ar
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Vermelho

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Sex Jun 11, 2010 8:26 pm

Confesso que concordo com vários pontos abordados pelo Aelle, nomeadamente a nível de implicações socioeconómicas e políticas. Todas estas são preocupantes, tendo em conta a situação politica precária em que o país se encontra. É ainda mais chocante a forma como as pessoas se deixam seduzir facilmente pela "moralidade" dos lobbies, olvidando esse facto.

Nunca tinha raciocinado acerca da relação com o incesto, na verdade, mas faz todo o sentido. Desconheço onde se encontrará aquela linha que delimita o aceitável ou não. Aliás, já redefino o "casamento"... é (ou era!) uma instituição convencional? Porquê? Devido à influência judaico-cristã inerente à cultura portuguesa, penso eu. E tendo em conta que supostamente somos um Estado laico, não será atempada esta redefinição?

Não obstante, eu não quero ser cruel ao ponto de impedir dois seres humanos que se amam de se afirmarem de tal modo a toda a sociedade. Mas muita gente já se começa a questionar se algum dia serão possíveis casamentos interespécies, o salto lógico é inevitável. Se sabemos que a homossexualidade é relatada desde a Antiguidade, também sabemos que a psique humana é bem mais complexa do que isso. Nem acho necessário começar a enumerar filias...

Tendo em conta que já se consumou o primeiro casamento gay, agora vem a questão da adopção. Quanto a isso, eu não posso ser contra, porque estou bem consciente da realidade dos orfanatos portugueses. Algures aqui mencionaram que precisavam de casos concretos para analisar... existem aos montes! Inclusivé, já foram divulgados em inúmeras reportagens na TV, nem é necessário procurar muito. Geralmente, o que se faz é o seguinte: um elemento do casal propõe-se para adoptar, consegue a tutela da criança, e como mora com o companheiro(a), o menor acaba por automaticamente ganhar mais um pai/mãe. Mas essa situação é comum a qualquer criança que é adoptada por um pai ou mãe solteiro(a).

Conheço estudos, até, em que se testou o desenvolvimento cognitivo de crianças orfãs que ficaram a cargo de mulheres em instituições de cuidados psiquiátricos e se verificou que este foi muito superior ao daquelas que nunca foram adoptadas. Por isso, tenho de falar pelas crianças portuguesas (o nosso futuro), tudo aquilo de que precisam é de alguém que as ame.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qua Jun 30, 2010 1:06 am

Devo dizer que concordo com muitos dos pontos (a favor) já referidos até ao momento. Julgo que tenho pouco a acrescentar. Quero no entanto retorquir alguns dos pontos de Aelle com os quais discordo:

Aelle escreveu:
A homossexualidade é um estilo de vida alternativo. Como há tantos outros. E o casamento é uma instituição conservadora. Ou é suposto ser. Quer se goste, quer não.

Não podemos confundir o casamento religioso com o casamento civil. Uma coisa é o casamento religioso homologado pela influência cristã que ainda se faz sentir na nossa sociedade. Outra coisa é o casamento civil. O casamento civil é acima de tudo secular, logo não se regue pelos princípios de um movimento religioso. É algo onde se abstrai qualquer índole religiosa.
Ao contrário do que muita gente dá a entender, o casamento não é propriedade da Igreja nem de uma religião - Infelizmente parece que as pessoas se esquecem deste pequeno grande pormenor. O casamento é o acto genérico de união entre duas pessoas, é algo reconhecido e praticado em todas as culturas, religiões e nações, inclusivamente em pequenas tribos, muito antes sequer do Cristianismo surgir à face da Terra.
Volto a repetir: numa sociedade governada de forma secular/laica não temos de nos submeter aos domínios de uma definição de carácter religioso.

Aelle escreveu:
Eu não planeio casar-me, por exemplo. Se falamos de revolução cultural, quem a quer, faz muito mais sentido reforçar os poderes e direitos das Uniões de Facto, do que continuar a perpetuar o Casamento. Que até há poucos anos era atacado pelo mesmo lobby gay como instituição burguesa e conservadora. Parece que as opiniões mudam.

Talvez eu esteja distraído, mas penso que o casamento entre homossexuais que foi requisitado não contempla o matrimónio na Igreja. Contempla sim que as uniões de facto (casamento civil) sejam estendidas de forma a legitimar a união entre pessoas do mesmo sexo...
Aliás, ia jurar que o enunciado da proposta propunha "o combate a todas as formas de discriminação e a remoção, na próxima legislatura, das barreiras jurídicas à realização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo"...
Podes indicar-me onde é que consta que o casamento religioso (pela Igreja) também deverá obedecer aos actuais princípios de isonomia vigientes em relação ao casamento civil?

Aelle escreveu:
Há muitas rock stars e actores/actrizes que têm vários parceiros e amantes. Outro estilo de vida alternativo, por exemplo. Qualquer dia invadem as ruas a pedir a regularização da poligamia. Como aliás já existe em vários países e religiões (não só muçulmanos).

Não podemos misturar assuntos diferentes. Misturar assuntos diferentes é tão anti-climático como usar a falácia (ao jeito do argumentum ad consequentian) de que a legitimar-se o casamento entre homossexuais estaríamos mais próximos de legitimar a pedofilia e quejandos, logo contribuindo para a degradação do estado da sociedade, com claro prejuízo para todos. Esse é um argumento falacioso que não revela muita assertividade e não é válido do ponto de vista lógico.

Aelle escreveu:
E isso seria mais lógico que o Estado reconhecer a naturalidade de duas pessoas do mesmo sexo se casarem. Isto não tem nada a ver com direitos, e muito menos com aqueles slogans do lobby gay repulsivo, do género "eu amo quem quero", e lá aparecem eles nas manifestações, a beijarem-se, vestidos de formas aberrantes (eles e elas), enfim, um insulto aos cidadãos livres que passeiam nas ruas. Ainda bem que não tenho filhos. E da maneira como isto anda, dificilmente cometerei o crime de trazer alguma criança a este mundo.

E depois falas em "insultos aos cidadãos livres"... Para justificar a não concessão de uma liberdade!
Tanto quanto sei é mesmo disso que se trata: O Estado passar a reconhecer com naturalidade que duas pessoas do mesmo sexo têm o direito a casar (mais uma vez: através do registo civil). Está em causa derrubar a dualidade que existe e passar a tratar o casamento civil como uma união de duas pessoas que já atingiram a maioridade civil e que demonstram ter o mínimo de discernimento e sanidade mental para assumir as suas responsabilidades, sabendo o que desejam de forma recíproca (ou seja, sem serem coagidas contra a sua vontade), tudo isto sem olhar a questões como a orientação sexual.

Creio que o impedimento de um casal homossexual poder exigir os mesmos direitos que os restantes casais heterossexuais é que é um insulto à definição de cidadãos livres e abrangidos por uma Constituição que se diz reger por princípios isonómicos (os tais referidos no Artigo 13º da nossa Constituição)... Não serão certamente os homossexuais mais extrovertidos que são um insulto aos "cidadãos livres".

Aelle escreveu:
O bem comum deve estar acima dos interesses de certo número de indivíduos. Sou contra os lobbies. E isto não é ser homofóbico. Grande parte dos homossexuais, é contra essa lei, e contra o autêntico circo de decadência desse lobby político e pequeno-burguês que a defendeu.

Bem comum? Define-o. Aparentemente deve ser uma coisa muito subjectiva, porque ao que parece não há consenso e eu tenho uma visão diferente da tua.
Não será a tal pressão conservadora e religiosa que se debateu contra o casamento e a IVG também um lobby? E acima de tudo é um lobby condenável pela sua inconstitucionalidade à luz do laicismo defendido na nossa Constituição. É algo que dá que pensar... A religião não pode exercer pressão em assuntos seculares, porque não se pode beneficiar nem prejudicar ideologias, com a ressalva das ideologias proibidas, como é o caso do fascismo, que estão condenadas ao prejuízo. (As proibições prevalecem sobre as permissões enquanto existirem factos e razões para isso.)


Aelle escreveu:
E isto levanta várias outras questões.

Uma vez que a dita "moralidade" do casamento foi varrida, na medida em que estamos em tempos modernos, e com o aval deste regime decadente, entrámos num círculo de degradação total, eu pergunto:

Esta lei do casamento homossexual permite-me, por exemplo, casar-me com o meu irmão? O casamento entre irmãos de sexo diferente é proibido, pela simples razão de que o incesto é contra-indicado na geração de filhos. Mas, enfim, dois irmãos ou irmãs do mesmo sexo, por muitas tropelias que façam na cama, nunca procriarão.

Boa questão. Antes de mais o que para ti é considerado moral, para outra pessoa pode não o ser. Vivemos num mundo onde está mais que provado que a moral é algo transmutável, e que não é propriedade exclusiva dos mandamentos de uma religião.
E acho que já tivemos tempo mais do que suficiente para perceber que a nossa existência enquanto cidadãos não se resume à estrita procriação. Dizer o contrário seria absurdo e uma visão extremamente reducionista da nossa espécie.
Mesmo no reino animal, se olharmos para as formigas, abelhas, lobos, hienas e outros animais sociais, saberemos identificar que certos elementos têm apenas papeis de suporte da teia social e que não procriam. Por exemplo em muitas alcateias apenas o macho e a fêmea dominante é que procriam. Na sociedade humana isso é tão ou ainda mais justificável, pois não precisamos apenas de pessoas que procriam, as pessoas podem dar o seu precioso contributo para a humanidade das mais variadas formas. E claro, acredita que estamos longe da extinção. Na verdade estamos cada vez mais próximos de crises de sobrepopulação. Mas isso é outro assunto para ser debatido noutro tópico.
Em relação ao incesto prevalecem os impedimentos dirimentes relativos ao matrimónio expressos no Código Civil Português:
Citação :
Artigo 1602.º
(Impedimentos dirimentes relativos)
São também dirimentes, obstando ao casamento entre si das pessoas a quem respeitam, os impedimentos seguintes:
a) O parentesco na linha recta;
b) O parentesco no segundo grau da linha colateral;
c) A afinidade na linha recta;
d) A condenação anterior de um dos nubentes, como autor ou cúmplice, por homicídio doloso, ainda que não consumado, contra o cônjuge do outro.

Aelle escreveu:
Se esta lei não permitir dois irmãos do mesmo sexo casarem-se, então afinal ainda há uma salvaguarda "moral". E quem decide onde começa e acaba essa salvaguarda moral? Os senhores que fizeram essas e outras leis? E porque são eles a decidir? Voltámos aos tempos de Hitler e das lideranças infalíveis carismáticas e ANTI-democráticas?

É um argumento pertinente e de facto há - aparentemente - contradições. Até porque a própria Constituição é vaga e não aponta proibições no que toca a casamentos. No primeiro ponto do 36º artigo refere que "Todos têm o direito de constituir família e de contrair casamento em condições de plena igualdade.". As restantes leis são, supostamente, subordinadas. Mas creio que mais uma vez as proibições prevalecem (neste caso as do Código Civil) e na minha opinião é tempo de reforma.
Mas penso que as mesmas pessoas que fizeram estas e outras leis têm - supostamente - tanta legitimidade para construir leis destas como quem as desconstrói. Digo eu, não?

Pela tua lógica: quem é que tem a salvaguarda moral para decretar se devem ser ou não permitidas certas e determinadas coisas? Neste caso, consideras ter a posição moral para decidir se um homossexual deve ou não poder casar? E será que a decisão de uma maioria tem legitimidade para continuar a decidir-se pela recusa de liberdade sobre a vida privada de outras pessoas? - caso o assunto fosse a referendo e se a população recusasse a reforma dos impedimentos relativos à homossexualidade.


Aelle escreveu:
Outra questão: uma vez que o Estado reconhece a naturalidade e legitimidade de duas pessoas do mesmo sexo contraírem matrimónio, e portanto, o facto de que é mentalmente saudável esse tipo de relação, eu subentendo que daqui para o futuro, vou ser forçado a ver dois homens a beijarem-se e a agarrarem-se? Ou duas mulheres? E as crianças que passam também? As crianças no infantário ou na primária, quando trocam os primeiros beijos, e brincam aos namorados, vão começar também a entrar por esse caminho? Sem saber bem o que fazem, mas porque viram na televisão ou na própria rua?

Bem penso que esse argumento já não é tão legítimo porque não é algo que se aplique exclusivamente aos homossexuais, porque aí entramos no plano dos comportamentos tidos como indecentes no domínio da via pública. Aquilo que se entende por indecência pode ser aplicado tanto a homossexuais como a heterossexuais e depende do seu carácter (ou falta dele) e da sua extroversão. Obviamente que os actos mais impróprios de se realizarem publicamente continuarão a depender do nível de consciência e decência dos prevaricadores e poderão ser danosos e incomodativos de igual forma para quem assiste. Se pensares bem acho que concordarás que é tão indecente ver homossexuais em actos menos próprios quanto ver heterossexuais nos mesmíssimos preparos. Não tem a ver com inclinações sexuais, tem a ver com carácter das pessoas, são coisas bem distintas, na minha opinião.

Obviamente que não são permitidas, de igual forma, ofensas mais graves. Mas beijos creio que não sejam um grande problema. Não vejo distinção entre orientações sexuais nesse assunto: Ambos devem escolher os locais ideais para se envolverem em certos tipos de intimidades que poderão incomodar outras pessoas.



Aelle escreveu:
Isto é repulsivo. Isto é o fim da civilização Ocidental como a conhecemos. E não estou a falar de Cristianismo, que aliás nem é Ocidental!

- Consequências destas leis, rejeitadas pela maioria da população, ou seja, anti-populares, ou seja, contra a Nação (que não é uma entidade abstracta e divina, mas sim sustentada pelo povo, que trabalha e se esforça!):

Bem penso que esse teu argumento é puramente especulativo, uma vez que não temos dados concretos para determinar se a maioria da população estará contra ou a favor.
E olha que vi pessoas a usarem o mesmo argumento aquando da IVG, totalmente convencidas de que os Portugueses rejeitariam a despenalização. Felizmente tivemos direito ao referendo (para mim o aspecto mais importante de uma democracia... Quanto menos representativa for, melhor... Para mim o ideal seria uma democracia participativa) portanto sabemos o que os Portugueses, pelo menos os que se dignaram a ir votar. pensam sobre isso.

Até termos um estudo rigoroso - e sem os dados de um referendo - não podemos especular se os Portugueses estariam a favor ou contra o casamento entre homossexuais... Logo o teu argumento é, como referi, especulativo. Não é aplicável.

Aelle escreveu:
- Aumento da popularidade de partidos conservadores, alguns deles perigosamente reaccionários.

Não me parece que os aumentos tenham sido grandes. Falo, claro está, do PNR. Aliás, ao que parece os partidos de esquerda como o Bloco de Esquerda é que estão com um aumento de popularidade acentuado. O PNR anda à beira do colapso.

Aelle escreveu:
- Aumento das tensões na sociedade.

Podes dar-me um exemplo concreto? Até ao momento a única coisa que vi mais próxima de "tensão" foram os debates informais sobre o tema.. Meras trocas de opiniões como estamos a fazer neste fórum... E se queres que te diga, este tipo de debates são bastante positivos. Pelo menos dá para despertar um bocadinho a mentalidade apática e acrítica da nossa sociedade.

Aelle escreveu:
- Possibilidade da existência de milícias populares, como havia por exemplo em Fafe, e em Viseu.

Bem, não estarás a exagerar um nadinha (assim muito pequenino) no teu prognóstico? Não vejo grande verosimilhança nisso...

Aelle escreveu:
Estes políticos não aprendem nada com a História. Aliás, são ignorantes, caprichosos, incultos, novos-ricos sem cultura e sem noção de Povo, Pátria e do colectivo. E como já verificámos, também não são entendidos em Economia! Aliás, servem os interesses de lobbies e minorias. As consequências serão cada vez mais nefastas. Estes regimes pseudo-democráticos estão em crise, estão a cair de podre. E não vai ser uma queda simples e pacífica. A História não é estática, e não chegámos ao fim dela.

Tenho dito!

Nesse ponto concordo em parte, embora ache que exageras quando fazes comparações entre competências para lidar com o assunto das liberdades pessoais e a habilidade de gerir a economia. São áreas distintas e uma coisa não implica a outra.
Pessoalmente só tenho críticas a tecer em relação aos governos que temos tido. A falta de sentido de prioridades e a constante falta de consonância para com os interesses do povo (devido à falta de consulta pública).
Mas acho - com toda a subjectividade que as nossas opiniões encerram - que neste caso estás a criticá-los pelas razões menos apropriadas, uma vez que a meu ver estas foram das poucas medidas acertadas (e desejáveis) sob o ponto de vista da concretização das liberdades pessoais na sociedade portuguesa, ainda que digam respeito somente à vida privada de uma minoria*. Mas já é alguma coisa.

* Sim, os homossexuais são uma minoria. E felizmente ainda não surgiu aqui o argumento falacioso que costumo ver noutros locais de debate onde se refere que tal medida "só iria fazer disparar os números de homossexuais", como se de uma doença contagiosa se tratasse...

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·


Última edição por Averróis em Dom Jan 09, 2011 5:10 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Sab Jul 17, 2010 5:15 am

Argentina é o primeiro país da América Latina a aprovar lei do casamento homossexual:
http://www.publico.pt/Mundo/argentina-na-vanguarda-da-america-latina-aprova-lei-do-casamento-homossexual_1447030

Já agora, e em tom de brincadeira:


_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Dying Warlord©
Burguês/Burguesa
avatar

Masculino
Capricórnio Porco
N. de Mensagens : 76
Idade : 33
Local : Barreiro
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Dom Jul 18, 2010 10:31 am

Nada contra o casamento homosexual, sou é contra a adopção de crianças da parte dos casais homosexuais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.ptunderground.pt.vc
Fenris
Rei/Rainha


N. de Mensagens : 1168
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Ago 17, 2010 10:45 am

-"Então Ruizinho, como é que se chama o teu pai?"
-"João"
-"E a tua mãe?"
-"Manel"
-"....."






Desculpem, por muito que tente, nunca consigo evitar deixar de gozar com isto xD.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Ago 17, 2010 3:16 pm

Fenris escreveu:
Desculpem, por muito que tente, nunca consigo evitar deixar de gozar com isto xD.

Isso é também gozar, indirectamente, com os verdadeiros pais... Que por alguma razão (abandono, morte, incapacidade, etc...) já não podem ser úteis à educação da criança.

Alem disso a homossexualidade não tem de ser necessariamente masculina. Na verdade acredito que a maioria dos casais homossexuais interessados em adoptar sejam provavelmente homossexuais femininos (lésbicas).

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Cernunnos
Artista
avatar

Masculino
Gémeos Cachorro
N. de Mensagens : 309
Idade : 35
Local : Castelo de Paiva
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Ago 17, 2010 3:41 pm

Não tenho nada contra o casamento entre homosexuais.
Quanto à adopção não sei muito bem o que pensar. Porque se é um facto que pode ser estranho para uma criança crescer com dois pais/duas mães, sem ambas as referências masculina e feminina, até pode ser que isso nem tenha impacto. Não sei se existem casos conhecidos que possam ser avaliados, mas pergunto-me o que será mais prejudicial. Tentar, ou deixar uma criança orfã ao cargo de uma instituição, onde aí sim (e não querendo generalizar), são muitas vezes sujeitas a maus tratos, onde não têm grande carinho.
Não é um assunto fácil, e acho que o resultado final dependeria muito da tipo de pessoa que quer adoptar, e das condições em que vive a criança que está para ser adoptada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Ago 17, 2010 3:53 pm

Cernunnos escreveu:
Porque se é um facto que pode ser estranho para uma criança crescer com dois pais/duas mães, sem ambas as referências masculina e feminina, até pode ser que isso nem tenha impacto. Não sei se existem casos conhecidos que possam ser avaliados, mas pergunto-me o que será mais prejudicial.

Quantos de nós, cidadãos, são criados por tios e tias, ou primos, ou avós e avôs?
Quantos de nós são criados por pais separados? Quantos de nós vivem numa instituição até à idade adulta, onde há tudo menos figuras maternas ou paternas?

Creio que não será assim tão incomum alguém viver só com uma tia e uma avó, por exemplo.

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Cernunnos
Artista
avatar

Masculino
Gémeos Cachorro
N. de Mensagens : 309
Idade : 35
Local : Castelo de Paiva
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Ago 17, 2010 4:00 pm

Citação :
Quantos de nós, cidadãos, são criados por tios e tias, ou primos, ou avós e avôs?
Quantos de nós são criados por pais separados? Quantos de nós vivem numa instituição até à idade adulta, onde há tudo menos figuras maternas ou paternas?

Creio que não será assim tão incomum alguém viver só com uma tia e uma avó, por exemplo.

É um facto. Apesar de que, uma tia e uma avó, a criança sabe que é uma tia e uma avó, no caso da adopção como seria? Chamaria mãe a ambos? Pai a ambos? Simplificava-se a coisa e chamavam a ambos padrinhos(as)? .15.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Ter Ago 17, 2010 7:10 pm

Cernunnos escreveu:
É um facto. Apesar de que, uma tia e uma avó, a criança sabe que é uma tia e uma avó, no caso da adopção como seria? Chamaria mãe a ambos? Pai a ambos? Simplificava-se a coisa e chamavam a ambos padrinhos(as)? .15.

A criança chamaria a ambos o que lhe apetecesse chamar, ou o que lhe ensinassem a chamar. "Pai" e "mãe" são apenas meras palavras quando o que uma criança precisa é de carinho, amor, educação, ambiente acolhedor, condições, conforto, etc... Pode até tratar-lhes pelos nomes próprios, o que é mais importante é o grau de confiança e de dedicação.
Acima de tudo o mais importante é a capacidade educativa dos encarregados de educação, a vontade de dar carinho e tratar a criança de uma forma digna, dedicada.

Não tenho dúvidas que, por lógica, existam pais adoptivos bem mais aptos para tamanhas responsabilidades do que muitos pais biológicos. Mesmo que esses pais adoptivos não sejam um casal de um homem e uma mulher.
Independentemente da relação de parentesco/consanguinidade o mais importante é que a criança receba dessas pessoas todos os cuidados de que necessita para crescer feliz e e obter uma educação digna, todo o apoio incondicional de que necessita.

Por vezes essas crianças são consideradas uma desventura pelos próprios pais. E viver num orfanato pode ser melhor que nada, ou até pode ser um ambiente fantástico, quando há empenho da instituição. Mas o ideal é terem pessoas dedicadas a nível pessoal, pessoas que estão com elas durante a vida, e não só de funcionários de um orfanato (que acredito que se esforcem bastante para fazer um bom serviço!).

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
DarkCapricorn
Cavaleiro/Dama
avatar

Masculino
Capricórnio Porco
N. de Mensagens : 184
Idade : 33
Local : Asgard
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 6:28 pm

sou a favor do casamento gay / lésbico, mas contra a adopção. eu passo a explicar...

em relação à primeira, acho que todos nós independentemente da escolha que façamos, temos direito a ser felizes sem condicionar a liberdade dos outros. pois acho que quando alguem que é gay se casa com outro gay penso que isso não prejudica ninguem, não é uma doença que se pega, não é algo que me faz confusão, não estás a prejudicar ninguem com a tua escolha porque a escolha é tomada como singular quando se assume, e como partilha quando se avança para o casamento, algo que um homem e uma mulher fazem normalmente quando se juntam e casam. embora não seja este o caso, não me faz confusão.

em relação à segunda... bom acho que o caso é mais grave porque vem à questão uma terceira pessoa, que neste caso é o filho adoptivo. infelizmente a sociedade não está educada nem preparada para aceitar esta situação de haver 2 pais ou duas mães a tratarem de um filho, porque a mãe não substitui um pai, e um pai não substitui uma mãe, e a figura de ambos no seio de uma familia é fundamental por razões obvias na minha opiniao. normalmente os filhos adoptivos vêm de instituiçoes de crianças abandonadas, crianças com problemas, etc., que imagino eu, não sejam crianças faceis de dominar e de perceber. penso que serem adoptadas por um casal gay (sejam eles gays ou lésbicas) não irá ajudar ao seu desenvolvimento, podendo até funcionar como rastilho para os problemas se agravarem ainda mais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/daniel.esgaio
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 28
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 6:34 pm

DarkCapricorn escreveu:
normalmente os filhos adoptivos vêm de instituiçoes de crianças abandonadas, crianças com problemas, etc., que imagino eu, não sejam crianças faceis de dominar e de perceber. penso que serem adoptadas por um casal gay (sejam eles gays ou lésbicas) não irá ajudar ao seu desenvolvimento, podendo até funcionar como rastilho para os problemas se agravarem ainda mais.
Isto. Exactamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 7:17 pm

DarkCapricorn escreveu:
sou a favor do casamento gay / lésbico, mas contra a adopção. eu passo a explicar...

em relação à primeira, acho que todos nós independentemente da escolha que façamos, temos direito a ser felizes sem condicionar a liberdade dos outros. pois acho que quando alguem que é gay se casa com outro gay penso que isso não prejudica ninguem, não é uma doença que se pega, não é algo que me faz confusão, não estás a prejudicar ninguem com a tua escolha porque a escolha é tomada como singular quando se assume, e como partilha quando se avança para o casamento, algo que um homem e uma mulher fazem normalmente quando se juntam e casam. embora não seja este o caso, não me faz confusão.

Estou de acordo com esse primeiro parágrafo.

DarkCapricorn escreveu:
em relação à segunda... bom acho que o caso é mais grave porque vem à questão uma terceira pessoa, que neste caso é o filho adoptivo. infelizmente a sociedade não está educada nem preparada para aceitar esta situação de haver 2 pais ou duas mães a tratarem de um filho, porque a mãe não substitui um pai, e um pai não substitui uma mãe, e a figura de ambos no seio de uma familia é fundamental por razões obvias na minha opiniao.

Infelizmente o que não falta para aí são filhos que crescem sem o pai ou sem a mãe (divorciados, abandonados, etc). Ou que não nascem nas melhores condições possíveis (pais alcoólicos, toxicodependentes, climas de violência doméstica, etc...). Creio que, comparativamente, ter duas mães ou dois pais seria um problema menor que esses, no meio de tanta trapalhada... Se é que isso de ter encarregados de educação com o mesmo sexo pode ser considerado um verdadeiro problema...

E como é que se prepara a sociedade para essa mudança de paradigmas e mentalidade? Não será através da educação e com a implementação das coisas?
Temos vários exemplos que nos demonstram que adiar leva apenas ao prolongamento da estagnação de mentalidades. Exemplo disso é a emancipação feminina. Ela teve de ocorrer através de manifestações e movimentos organizados com poder político e enorme influência social. Se a emancipação feminina só contasse com a letargia social, a mulher hoje em dia continuaria a ver os seus direitos - enquanto cidadã - completamente desprezados.

Como disse Martin Luther King Jr: "Freedom is never voluntarily given by the oppressor; it must be demanded by the oppressed"

DarkCapricorn escreveu:
normalmente os filhos adoptivos vêm de instituiçoes de crianças abandonadas, crianças com problemas, etc., que imagino eu, não sejam crianças faceis de dominar e de perceber. penso que serem adoptadas por um casal gay (sejam eles gays ou lésbicas) não irá ajudar ao seu desenvolvimento, podendo até funcionar como rastilho para os problemas se agravarem ainda mais.

Não sei se concordo com isso, até porque aí estaremos a presumir que um casal homossexual (masculino ou feminimo) é à partida incapaz de dar um educação adequada a uma criança nessas circunstancias.
Normalmente as crianças adaptam-se a quem lhes faz bem, a quem trata delas. E no fundo sabem dar valor a isso.
Se nem os animais têm problemas em serem criados fora do seu ciclo "normal", com mães adoptiva de espécies diferentes, porque raio é que nós, que somos supostamente mais racionais e inteligentes, iríamos ter problemas desses com pessoas da mesma espécie, que apenas têm inclinações sexuais diferentes?


_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·


Última edição por Averróis em Qui Set 02, 2010 7:21 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Fenris
Rei/Rainha


N. de Mensagens : 1168
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 7:20 pm

Isso fez-me lembrar


Edit

E também me lembrei deste
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DarkCapricorn
Cavaleiro/Dama
avatar

Masculino
Capricórnio Porco
N. de Mensagens : 184
Idade : 33
Local : Asgard
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 9:10 pm

Averróis escreveu:
Infelizmente o que não falta para aí são filhos que crescem sem o pai ou sem a mãe (divorciados, abandonados, etc). Ou que não nascem nas melhores condições possíveis (pais alcoólicos, toxicodependentes, climas de violência doméstica, etc...). Creio que, comparativamente, ter duas mães ou dois pais seria um problema menor que esses, no meio de tanta trapalhada... Se é que isso de ter encarregados de educação com o mesmo sexo pode ser considerado um verdadeiro problema...

o problema é mesmo esse... depois de um trauma de ter pais alcoolico, drogados, violentos... ter pais homosexuais poderá não ser ainda mais confuso? Eu acredito que talvez seja, embora os cuidados que a criança venha a receber podem com tempo, levar à tal gratidão.

Averróis escreveu:
E como é que se prepara a sociedade para essa mudança de paradigmas e mentalidade? Não será através da educação e com a implementação das coisas?
Temos vários exemplos que nos demonstram que adiar leva apenas ao prolongamento da estagnação de mentalidades. Exemplo disso é a emancipação feminina. Ela teve de ocorrer através de manifestações e movimentos organizados com poder político e enorme influência social. Se a emancipação feminina só contasse com a letargia social, a mulher hoje em dia continuaria a ver os seus direitos - enquanto cidadã - completamente desprezados.

Como disse Martin Luther King Jr: "Freedom is never voluntarily given by the oppressor; it must be demanded by the oppressed"

eu sou a favor desse tipo de iniciativas, antes que se implementar uma lei nesse sentido. deve-se discutir primeiro essas questões, mas a sério nas instancias proprias, nas escolas, na tv... assim as pessoas podiam conhecer melhor o assunto e ter uma opiniao... e gradualmente adaptarem-se à ideia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/daniel.esgaio
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 9:31 pm

DarkCapricorn escreveu:
Averróis escreveu:
Infelizmente o que não falta para aí são filhos que crescem sem o pai ou sem a mãe (divorciados, abandonados, etc). Ou que não nascem nas melhores condições possíveis (pais alcoólicos, toxicodependentes, climas de violência doméstica, etc...). Creio que, comparativamente, ter duas mães ou dois pais seria um problema menor que esses, no meio de tanta trapalhada... Se é que isso de ter encarregados de educação com o mesmo sexo pode ser considerado um verdadeiro problema...

o problema é mesmo esse... depois de um trauma de ter pais alcoolico, drogados, violentos... ter pais homosexuais poderá não ser ainda mais confuso? Eu acredito que talvez seja, embora os cuidados que a criança venha a receber podem com tempo, levar à tal gratidão.

Nem por isso. De certa forma para a criança até pode ser um alívio... Mas mesmo assim essas situações normalmente não levam as crianças a pais adoptivos, a não ser em situações extremas. Nesses casos o que as crianças querem é paz, ambiente acolhedor e nada de violência.

DarkCapricorn escreveu:
Averróis escreveu:
E como é que se prepara a sociedade para essa mudança de paradigmas e mentalidade? Não será através da educação e com a implementação das coisas?
Temos vários exemplos que nos demonstram que adiar leva apenas ao prolongamento da estagnação de mentalidades. Exemplo disso é a emancipação feminina. Ela teve de ocorrer através de manifestações e movimentos organizados com poder político e enorme influência social. Se a emancipação feminina só contasse com a letargia social, a mulher hoje em dia continuaria a ver os seus direitos - enquanto cidadã - completamente desprezados.

Como disse Martin Luther King Jr: "Freedom is never voluntarily given by the oppressor; it must be demanded by the oppressed"

eu sou a favor desse tipo de iniciativas, antes que se implementar uma lei nesse sentido. deve-se discutir primeiro essas questões, mas a sério nas instancias proprias, nas escolas, na tv... assim as pessoas podiam conhecer melhor o assunto e ter uma opiniao... e gradualmente adaptarem-se à ideia.

Sim, acho que é importante debater todos os assuntos. Há quem diga que o assunto da homossexualidade só surgiu para distrair a população dos assuntos que realmente importam... Eu discordo desse ponto de vista: a homossexualidade é e sempre foi algo importante que deve ser debatido e já está a ser arrastado há demasiados milénios. Dizer o contrário é negar tudo isso.
Os gregos nisso estavam muito à frente da nossa mentalidade actual.

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
DarkCapricorn
Cavaleiro/Dama
avatar

Masculino
Capricórnio Porco
N. de Mensagens : 184
Idade : 33
Local : Asgard
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 10:07 pm

Averróis escreveu:
Os gregos nisso estavam muito à frente da nossa mentalidade actual.

e os romanos também.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/daniel.esgaio
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 818
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 10:29 pm

DarkCapricorn escreveu:
Averróis escreveu:
Os gregos nisso estavam muito à frente da nossa mentalidade actual.

e os romanos também.

Os romanos em relação à homossexualidade já a perseguiam severamente... Por exemplo o Imperador Justiniano I implementou as leis que criminalizavam gravemente os homossexuais por "crimes contra a natureza". Com direito a castração.

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·


Última edição por Averróis em Qui Set 02, 2010 10:32 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
DarkCapricorn
Cavaleiro/Dama
avatar

Masculino
Capricórnio Porco
N. de Mensagens : 184
Idade : 33
Local : Asgard
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   Qui Set 02, 2010 10:32 pm

Averróis escreveu:
DarkCapricorn escreveu:
Averróis escreveu:
Os gregos nisso estavam muito à frente da nossa mentalidade actual.

e os romanos também.

Os romanos em relação à homossexualidade já a perseguiam severamente... Por exemplo o Imperador Justiniano implementou as leis que criminalizavam gravemente os homossexuais por "crimes contra a natureza".

haviam senadores romanos que eram homosexuais... a lei de que falas foi aplicada ao povo. os politicos e senadores, embora em segredo, alguns tinham a sua saida da casca, embora tivessem as mais belas mulheres do reino ao sei dispor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/daniel.esgaio
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Casamento homosexual e adopcao   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Casamento homosexual e adopcao
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Casamento de Tiffany e Tony ~
» Casamento da Clare den Adel e do Nicolas di Angelo
» Bruxos da Era Potter
» Casamento no kpdo
» Alguém ai conhece um script para casamento ?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Folk Lusitânia :: Parte Sul :: Academia de Filosofia-
Ir para: