Folk Lusitânia

Folk, Neo-clássico, New Age, World Music, Darkwave, Medieval, Música Étnica, Folk Metal, Symphonic Metal, Dark Ambient, Neofolk, Marcial.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Atentado Suicida na Suécia.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Aelle
Mestre


Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens : 748
Idade : 33
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Atentado Suicida na Suécia.    Ter Dez 14, 2010 5:21 am

Bom, mais uma história de "Integração" que deu para o torto.

Não sei o nome do senhor (eles disseram-no na comunicação social, mas não me recordo. É iraquiano.) Um jovem de 29 anos, que a dada altura da sua vida decidiu que o caminho de Alá é que era, e, por algum motivo, esse caminho envolvia matar suecos.

Matar o povo autóctone do país que o acolheu, e que lhe deu a nacionalidade sueca em 1992. Era portanto, uma criança.

Ou seja, estava completamente aculturado. Aliás, basta ver as fotos do indivíduo. Todo pintas, de óculos de sol.

Motivo da fúria islamita: O tal, mítico e esquecido cartoon de Maomé. Saiu num jornal dinamarquês, mas aparentemente o autor é sueco. Eu nem sabia disso. Acho o cartoon de partir a rir, o gajo com uma bomba no lugar do chapéu, e estas bestas criticam, mas insistem em dar razão ao autor do cartoon.

Ora bem, haverá sempre bestas destas. Neste caso, um duplo traidor, que ataca, repito, o país que generosamente lhe deu a nacionalidade, e todas as vantagens que dela advêm. Ter nacionalidade sueca abre muitas portas, e traz muitos privilégios.

O tipo pelas fotos parece bem gordinho e muito bem disposto. Não me parece um caso de fome, ou de exclusão social. Aliás, vivia em Londres nos últimos tempos.

Conclusão: Integração de extra-europeus acarreta RISCOS. Grandes riscos. Precisamente esses indivíduos, sentem e carregam a sua própria nacionalidade e origem. Nunca se sentirão plenamente suecos, portugueses, franceses, etc.

STOP NON-EUROPEAN ENTRANCES IN OUR CONTINENT. NOW.

Este indivíduo é um traidor, sem escrúpulos, cobarde, e um pedaço de escumalha. Morreu assado como o porco que é.

Swedish Casualties: 0.

Hail the Gods!

Agora, é claro... os suecos não são assim TÃO tótós, e naturalmente, a extrema-direita e a direita convencional, bem como as leis anti-imigração continuarão a ficar cada vez mais populares.

E metam isto na cabeça, ideólogos pseudo-humanistas: O que eu faço não é apresentar doutrinas ideológicas. É analisar factos. E sei, por conhecimento de causa, de várias falcatruas cometidas na Suécia, por "suecos" de origem paquistanesa, e outros "kebabs", como lhes chamam lá.

They simply don't give a fuck about the country. Leeches.

E eu sei do que falo, e muito mais poderia dizer, e abrirei outros tópicos nesse sentido. A malta do Bloco de Esquerda, e de outra pseudo-esquerda, que em vez de defender os trabalhadores dos seus países, defende os parasitas e os criminosos que vêm comer o que é produzido por esses trabalhadores, arranja sempre 1001 justificações filosoficamente belas, e objectivamente estúpidas.

Mas a malta NÃO é estúpida. E a malta vive no terreno. E acreditem: Portugal AINDA é um paraíso. Mas vai deixar de ser, e vamos ter que sujar as mãos por causa destes regimes pseudo-liberais e decadentes.

E claro, quando o lixo é tanto, há que empregar grandes meios. Já disse isto noutro tópico, e repito:

Read a fucking History Book. E dêem uma voltinha pela Europa. A vida real e a natureza humana não vem em cartilhas da treta.

Fico muito contente pela morte do porco traidor. Os suecos que se ponham atentos aos outros.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)


Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 817
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Ter Dez 14, 2010 6:08 am

Já vi que o Aelle, se levar uma picada de vespa, deixa de ter respeito pelas vespas todas, e as abelhas, bumblebees e abelhões, bem como tudo o que se pareça, vão todos pelo mesmo caminho de desconsideração, sejam eles zangões, operárias ou raínhas (ou mesmo larvas).
Eu que pensava que os média eram sensacionalistas, vejo agora o Aelle a bater todos os recordes em matéria de sensacionalismo e alarmismo desmesurado.

O Aelle está a esquecer-se de todos os imigrantes - a maioria, de facto - islâmicos ou não, que não andam a rebentar-se por aí ou a conspirar para ceifar vidas.
Eu por exemplo já estudei numa escola perto da Mesquita Central de Lisboa e nunca vi ninguém rebentar-se em Lisboa ou por Portugal. O que contrasta com o discurso do Aelle, onde quase parece que tal coisa seria inevitável e mais que comum.
Os imigrantes são pessoas como as outras. Umas mais bem educadas que muitos autóctones, outras menos honráveis. Umas tentam ser produtivas, outras nem por isso. Nada de novo, a não ser para o Aelle, que pelos vistos gosta de generalizar, para quem basta um atentado na Suécia para automaticamente decidir que não há lugar para a imigração e já quer "todos fora da Europa".
Engraçado que se os critérios de expulsão promovidos pelo Aelle servissem também para os próprios autóctones, que seriam deportados para a Lua, acho que a Europa ficava desértica e a Lua sobrepopulada. Just saying...

Engraçado que uma amiga minha dinamarquesa é muçulmana e consegue ser mais liberal, tolerante e afável que muita gente na Europa que se diz "secular" e "democrática", e não se sente de todo incomodada com os cartoons ou com qualquer outra forma de caricaturar indivíduos ou religiões, ao abrigo da liberdade de expressão, muito menos quando tal está arrumado na categoria de comédia. Da mesma forma nem toda a gente que é Cristã deseja matar Protestantes ou vice-versa como acontece às vezes em Belfast.
Por outro lado temos pessoas que chegam ao ponto de se matarem em nome de um clube de futebol.
Se calhar eu também devia generalizar a partir dessa minha amiga... E na volta essa seria uma generalização que faria mais jus à realidade das coisas.

Porque diga-se de passagem: Parece que a preocupação do Aelle neste caso não incide na gravidade do que aconteceu, mas sim na origem de quem cometeu tal coisa. Até porque o Aelle sabe que este atentado comparado com os da ETA foi uma brincadeira de crianças cometida por um frustrado.

Já agora, Aelle, uma curiosidade: És a favor da saída de todos os imigrantes. Okay, é a tua opinião. Mas e como é em relação aos emigrantes? Defendes o seu regresso aos países de origem? (A Portugal, no nosso caso... Para a dimensão do nosso país, temos bastantes emigrantes por este mundo fora)
E como é em relação à exploração constante dos países de onde recebemos muitos dos nossos imigrantes? Também és a favor da cessação dessa exploração para que esses países possam ganhar uma verdadeira independência digna do nome e os seus habitantes não tenham tanta necessidade de abandonar o seu local de origem para ir procurar condições de vida mais favoráveis?
É que está a parecer-me que, se essa exploração acabar, não irá haver Europa ou Estados Unidos da América que resistam economicamente, tendo em conta a forma como nos comportamos actualmente em termos de autonomia de produção vs consumo, tal não é a nossa forma esbanjadora de viver.
É que se o Aelle é contra "sangue-sugas", "exploração de pátrias" e todo o tipo de comensalismo e gosta de generalizar nas suas críticas, então o Aelle deve ser o primeiro a reconhecer a natureza da própria Europa patente nos tais "History books" de que fala, enquanto O continente que mais tem explorado - com distinção honrosa - no que toca à extorsão de recursos naturais, mão de obra e não só, levando à destruição de muitos países e ao extermínio de muitos povos.
E se o Aelle quiser generalizar ainda mais, não esqueçamos então que de facto os EUA são muito maus, tal como o Aelle critica, pois é, mas os seus vícios imperialistas foram perfeitamente herdados dos seus fundadores: os colonizadores Europeus. De certa forma as críticas fazem ricochete de volta à Europa que aos olhos do Aelle deve ser perfeita, imaculada e habitada por autóctones de "sangue azul", jamais comparáveis aos miseráveis imigrantes que "só exploram", logo incapazes de explorar. Não é? scratch


Em relação ao caso: Ao contrário do que o Aelle diz, não há ninguém - fora dos círculos radicais islâmicos - que apoie actos desses. Mas em tantas décadas, é possível que aconteça algo do género. Um que se expluda sem matar ninguém e que mesmo assim sobressai entre tantos assassinatos violentos e suicídios de autóctones (A Suécia ocupa o 28º lugar dos países com maior taxa de suicídios). Será que também é culpa dos migrantes?

Pessoalmente condeno tudo o que seja acto do género, seja por que razão for. Acho que deviam ser tomadas medidas para neutralizar estas células terroristas e não a borrada lamentável que se viu com Guantanamo ou Abu Ghraib e a guerra do Iraque em geral, que certamente só enfureceram ainda mais radicais e abriram o apetite para a ascensão de tantos outros.

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)


Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 28
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Ter Dez 14, 2010 2:03 pm

É uma espada bastante afiada essa que tens em mãos, caro Aelle.
Mas é uma espada de dois cumes que te pode cortar a ti próprio se não tens cuidado.

Tu culpas a origem étnica do fulano eu culpo a religião. E já agora generalizo e culpo TODAS as religiões pois para mim vão todas dar ao mesmo.
Então vamos expulsar todos os religiosos da Europa. Pronto, como tal seria socialmente impossível, todos não deixamos ficar os praticantes da religião oficial e expulsamos os outros. Acontece que a religião oficial da Europa é o Cristianismo portanto voltamos a torná-la num bastião Cristão. Já a Merkel diz que os imigrantes devem abraçar os valores germanico-CRISTÃOS! Mas depois temos que decidir qual das suas inúmeras seitas e credos é melhor e mais Santissima e expulsar/exterminar o resto. E depois como somos melhores que os outros vamos á conquista do mundo espalhar a nossa perfeição (até que as outras potencias decidam tomar a mesma atitude que nós e sejamos todos esmagados pelos chineses. Afinal eles são a maioria mundial, o mundo todo devia pertencer-lhes a eles, não é?

Aposto que se fosse um autoproclamado berserk (palavra trve para fanático) pagão de espada em punho a exterminar escumalha cristã para poder ir para o Valhalla já não tinhas o criticavas tanto.









Nem eu, Berserk ist Cvlt! Razz
j/k
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aelle
Mestre


Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens : 748
Idade : 33
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qua Dez 15, 2010 3:57 am

Bom, resposta do Averróis, mais que previsível, adiante.

Não tens uma cartilha para a malta fazer o download? É que sinceramente, não vem nada de inovador desses lados. Talvez menos tempo no PC e mais tempo no terreno fizessem maravilhas.

E PC, refiro-me a Personal Computer, não ao outro. Tenho bons amigos no outro, e a infelizmente extinta URSS fez muito para acabar com o fundamentalismo islâmico na região. Claro que os "Ocidentais" americanos armaram os fanáticos, e entretanto caiu o Muro, e o resto está na wikipedia.

Quanto ao alarmismo, não se trata disso, porque nenhum sueco ou outros cidadãos europeus integrados ficaram feridos. Senão, sim, teria ficado preocupado. Tenho lá amigos. Portugueses, suecos e um inglês.

Signatus, posso responder-te aqui de forma conjunta a ambos os tópicos "escandinavos". Admito que nem toda a gente partilhe os mesmos valores que eu. Mea culpa por não os explicar previamente.

Antes de mais, eu não falei em etnias. Falei em nacionalidades. O Larsson da selecção sueca, para mim é tão sueco como os outros, e o Eusébio é tão português como eu. Bom, gostamos de tipos diferentes de marisco, mas enfim, viva a diversidade inter-lusitana. Aliás, eu estou sempre a dizer que considerar o Barack Obama como sendo o primeiro presidente "afro-americano" dos EUA, é uma piada. O gajo é mais europeu e mais "branco" que a maioria dos broncos "white thrash" que povoam aquele país.

Outra conversa.

Signatus, levantas um conjunto de questões hipotéticas. É assim, eu tenho muito prazer em discutir hipóteses e cenários, mas nestes tópicos convém sermos um pouco objectivos. Eu já me alongo demais, mesmo assim. E já sei que o voltarei a fazer agora.

Eu apresentei um conjunto de FACTOS, não ideias, não doutrinas. F A C T O S.

Não podemos culpar a religião! Ou outro tipo de propaganda ou informação. Seja o que for. Isso é passar um atestado de imbecilidade às pessoas. Isso é tão irracional como culpar os Slayer, quando um grupo de jovens americanos há uns anos violaram e mataram uma rapariguinha, alegadamente influenciados pela letra da Altar of Sacrifice. Jovens com 17 anos. Quer dizer, as pessoas pensam, acho eu!! Todos nós jogámos Super Mário na nossa infância, e mesmo assim não desatámos a matar as tartarugas na vida real. Espero eu!

Há aqui muitos fans de Burzum, como eu próprio, e nenhum de nós anda por aí a queimar igrejas, ou a esfaquear o pessoal de quem não gosta. Temos que começar a responsabilizar as pessoas pelos seus actos, Signatus. A culpa é sempre disto, é daquilo. A malta marxista diz que os roubos são culpa da pobreza. Pergunto-me em que é que roubar um par de ténis que custam 100 euros é um grito de guerra contra a pobreza. Nunca mais saía daqui com exemplos.

O cerne da questão é este e apenas este:

O que nós fazemos em nossa casa, é connosco. Quando nos deslocamos a casa dos outros, sendo convidados, e principalmente aparecendo de surpresa!, temos que nos comportar de maneira a respeitar o nosso anfitrião. Respeito e gratidão! Coisa que nitidamente não sucede com essas pessoas. E essa é a grande questão de valores que está a passar ao lado a toda a gente. Porque essas pessoas, nos seus países, portam-se bem. Que remédio.


E vêm para a Europa, e portam-se mal. Isso revela cobardia (porque conhecem as leis brandas que temos.), ingratidão, e até falta de dignidade. Se não estão bem, só têm é que regressar aos seus países de origem. Já que gostam tanto deles. Já viste o privilégio? Dupla nacionalidade?

O nosso compatriota Herman José também usou essa cartada para fugir ao então serviço militar obrigatório. "Eh pa, eu sou alemão, e na RFA nao é obrigatório. Fiquem bem. Boas flexões."

Lamento que tenhas comparado os emigrantes Portugueses (ou outros europeus) a esta realidade. Os Portugueses sempre se integraram perfeitamente em TODAS as comunidades que os acolheram. Sendo algo que nos enche de orgulho, ao nosso país, e também de satisfação aos países que os acolhem. Aliás, o partido nacionalista francês do Le Pen tem uma base sólida de votação de luso-franceses. Também eles fartos de elementos perturbadores e NACIONALISTAS, de NÃO-Europeus.


Aliás, nós próprios temos bastantes imigrantes. Os europeus tendem a integrar-se bastante bem. Muito melhor que os afro-lusitanos que vivem espalhados por bairros dos arredores de Lisboa há décadas. Já nem falo nos ciganos, que isso então, é mesmo melhor deixar os factos falar por si. E os nossos impostos pagar por eles.

Em conclusão, se o senhor queria vingar-se dos imperialistas que maltratam o Islão, tinha muito por onde escolher. Mas não a Suécia que lhe deu tudo. E sinceramente, é um país quase neutro nestas andanças. (A fucking cartoon?!!) E tem todas as liberdades e mais algumas para todas as etnias e culturas. Até aí, ninguém se pode queixar! Porra, queimaram-se bandeiras suecas e dinamarquesas por todo o médio-oriente! Não chega como resposta?

Será que essa malta sabe que a Arábia Saudita (um dos estados Islâmicos que eles tanto amam) é um dos principais aliados do grande Satâ Americano? E que segundo a WikiLeaks, incentivou os mesmos States a invadir o Irão?

Estes tipos pensam um bocado, antes de se estourarem? Sou completamente a favor destes inúteis se fazerem explodir pelas suas causas. Mas na Suécia?! Eh pa, venham explodir-se aqui. Nós até patrocinámos a invasão do Afeganistão. Pode ser que ainda apanhem algumas bestas que os defendem. Isso seria justiça poética.

Em resumo: Assumes a nacionalidade de um país que te acolhe, é teu dever moral, ético, e garante da tua dignidade, respeitar esse país. Agradecer-lhe o que fez por ti. Porque acredita, a Suécia não convoca esta malta para se apresentar lá à procura de emprego, de saúde gratuita, de direitos cívicos, etc.


O mesmo vale para todos os países. Mas isto é irrelevante. As nossas opiniões não movem moínhos. Mas as massas populares europeias, sim. E essas, começarão a voltar-se cada vez mais para saídas políticas lógicas nacionalistas.

Eu duvido que alguém neste fórum tenha amigos operários ou pescadores. Eu tenho. E acreditem, são franjas bastante nacionalistas e xenófobas. Porque já estão fartos de muita coisa. E repito: eu limito-me a constatar factos. Enquanto o puder fazer.

E acabo com este exemplo concreto: Tenho dois amigos portugueses na Suécia. Um é cientista, o outro é operário. O operário alugou um quarto na casa de suecos-paquistaneses. Foi aconselhado a não cozinhar carne de porco. Sabem porquê? Os tipos são muçulmanos. Responde o meu amigo: mas vocês não precisam de comer. Eu não sou muçulmano. Resposta dos integradíssimos suecos-paquis: "até o cheiro nos ofende."

Um deles nasceu em Estocolmo. E diz frases do género: "Deus não gosta da Suécia, por isso é que aqui é tão frio no Inverno."

O meu amigo já está a ver outro quarto para alugar.

Mais palavras para quê?

Terreno, meus caros. Fucking real life.

"Too see, to bleed, cannot be taught."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)


Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 817
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qua Dez 15, 2010 5:13 am

Aelle escreveu:
Bom, resposta do Averróis, mais que previsível, adiante.

Não tens uma cartilha para a malta fazer o download? É que sinceramente, não vem nada de inovador desses lados. Talvez menos tempo no PC e mais tempo no terreno fizessem maravilhas.

Isso é uma tentativa de ataque ad hominem? E qual o teu objectivo com afirmações dessas? Procurar minimizar a relevância dos meus argumentos? (que btw, foram ignorados)
Em relação ao discurso ser ou não ser inovador: A realidade não é inovadora. Nunca o foi. E esta conversa não precisa de mais nada para além da simples realidade.
Em relação ao "tempo no terreno", acho que nenhum de nós está em posição de alegar o que quer que seja em relação a isso, pois não nos conhecemos de lado algum a não ser aqui do fórum.

Aelle escreveu:
E PC, refiro-me a Personal Computer, não ao outro. Tenho bons amigos no outro, e a infelizmente extinta URSS fez muito para acabar com o fundamentalismo islâmico na região. Claro que os "Ocidentais" americanos armaram os fanáticos, e entretanto caiu o Muro, e o resto está na wikipedia.

Sei muito bem o que é um PC. Em relação ao outro PC (Partido Comunista, suponho) não tenho nada a ver com esse partido nem quero.
Em relação aos crimes da URSS, já te dei a minha opinião, que julgo ter ficado bem patenteada em discussões anteriores.

Aelle escreveu:
Quanto ao alarmismo, não se trata disso, porque nenhum sueco ou outros cidadãos europeus integrados ficaram feridos. Senão, sim, teria ficado preocupado. Tenho lá amigos. Portugueses, suecos e um inglês.

Sabes bem do que me refiro. Penso que não preciso de desenvolver ainda mais as razões pelas quais achei o teu post completamente desproporcional (bastante exagerado) e de tom alarmista. Ao ponto de usares este caso como um pretexto para um apelo ao congelamento da imigração, com efeitos retroactivos para os imigrantes que se encontram em solo externo à sua terra-mãe. Para quem nem está preocupado... Olhem se estivesse.

Aelle escreveu:
(...)nestes tópicos convém sermos um pouco objectivos. Eu já me alongo demais, mesmo assim. E já sei que o voltarei a fazer agora.

O que é que a brevidade tem a ver com a objectividade?

Aelle escreveu:
O que nós fazemos em nossa casa, é connosco. Quando nos deslocamos a casa dos outros, sendo convidados, e principalmente aparecendo de surpresa!, temos que nos comportar de maneira a respeitar o nosso anfitrião. Respeito e gratidão! Coisa que nitidamente não sucede com essas pessoas. E essa é a grande questão de valores que está a passar ao lado a toda a gente. Porque essas pessoas, nos seus países, portam-se bem. Que remédio.

Define "essas pessoas". É que na sequência do tópico parece que para ti "essas pessoas" representam tudo o que é imigrante.


Aelle escreveu:
E vêm para a Europa, e portam-se mal. Isso revela cobardia (porque conhecem as leis brandas que temos.), ingratidão, e até falta de dignidade. Se não estão bem, só têm é que regressar aos seus países de origem. Já que gostam tanto deles. Já viste o privilégio? Dupla nacionalidade?

Correcção: Voltem para os seus países que nós, potências, temos andado a explorar directa ou indirectamente. E morram à fome ou em guerras civis com duração de décadas que resultaram da nossa intervenção. Sim, porque nós queremos que vocês sejam mais exemplares aqui do que aquilo que nós fomos quando estivemos.

Aelle escreveu:
Lamento que tenhas comparado os emigrantes Portugueses (ou outros europeus) a esta realidade. Os Portugueses sempre se integraram perfeitamente em TODAS as comunidades que os acolheram. Sendo algo que nos enche de orgulho, ao nosso país, e também de satisfação aos países que os acolhem. Aliás, o partido nacionalista francês do Le Pen tem uma base sólida de votação de luso-franceses. Também eles fartos de elementos perturbadores e NACIONALISTAS, de NÃO-Europeus.

Os partidos Nacionalistas Canadenses parecem ter uma opinião um tanto diferente. Parece que o discurso nacionalista muda o alvo conforme a posição geográfica, mas sempre com as mesmas linhas de discurso: O imigrante é sempre o culpado e o emigrante é sempre exemplar e fonte de orgulho pois jamais será comparável aos imigrantes.




O mesmo acontece no Luxemburgo. Os nacionalistas só são comparsas durante os meetings. Depois volta tudo à vida normal: O quotidiano de atirar as culpas todas para cima dos imigrantes. E ainda há o problema de 1 em 4 alunos no Luxemburgo que abandona a escola secundária é português..




Aelle escreveu:
O mesmo vale para todos os países. Mas isto é irrelevante. As nossas opiniões não movem moínhos. Mas as massas populares europeias, sim. E essas, começarão a voltar-se cada vez mais para saídas políticas lógicas nacionalistas.

A última vez que as políticas nacionalistas foram "lógicas" foi... nunca. Como disse Einstein, "O Nacionalismo é uma doença infantil. É o sarampo da Humanidade".
Populistas? Isso sim. Lógicas? Nem por isso pois são centradas numa falsa ideia de que o isolacionismo é uma solução para o que quer que seja.


Aelle escreveu:
Eu duvido que alguém neste fórum tenha amigos operários ou pescadores. Eu tenho. E acreditem, são franjas bastante nacionalistas e xenófobas. Porque já estão fartos de muita coisa. E repito: eu limito-me a constatar factos. Enquanto o puder fazer.

Não, aqui neste fórum só temos como amigos tias e celebridades.
Pois olha que essas mesmas franjas racistas e xenófobas são, muitas das vezes, também as primeiras a dizer que não à ideia de algo que se assemelhe ao nacionalismo. Pois muitos ainda têm na memória o Estado Novo, felizmente. Isso reflecte-se no facto do PNR dificilmente passar do ponto percentual com cerca de 11.000 votos e à beira do colapso... As pessoas sabem que o PNR, enquanto mudança real, não representaria nada para além de um retrocesso aos mal-afamados períodos da História de Portugal, que não são de todo sorridentes, diga-se de passagem.
E depois há sempre aqueles como o Mário Machado (e companhia) que supostamente critica o banditismo e o tráfego de droga dos imigrantes e depois faz a mesma merda ou ainda pior, mas isso é outra história para outro tipo de tópicos.
Aelle, lembra-te que os partidos que mais têm crescido em Portugal nas últimas eleições até são os de extrema esquerda. Portanto algo no teu discurso está a falhar, pelo menos no que toca ao nosso exemplo concreto que é Portugal.

Aelle escreveu:
E acabo com este exemplo concreto: Tenho dois amigos portugueses na Suécia. Um é cientista, o outro é operário. O operário alugou um quarto na casa de suecos-paquistaneses. Foi aconselhado a não cozinhar carne de porco. Sabem porquê? Os tipos são muçulmanos. Responde o meu amigo: mas vocês não precisam de comer. Eu não sou muçulmano. Resposta dos integradíssimos suecos-paquis: "até o cheiro nos ofende."

Um deles nasceu em Estocolmo. E diz frases do género: "Deus não gosta da Suécia, por isso é que aqui é tão frio no Inverno."

O meu amigo já está a ver outro quarto para alugar.

Mais palavras para quê?

Terreno, meus caros. Fucking real life.

"Too see, to bleed, cannot be taught."

Então? Era só isso? É esse o exemplo concreto que tens? A julgar pela conversa estava quase à espera de uma ameaça de morte ou algo assim. Tudo menos do cuidado por parte dos ditos ao solicitarem tal coisa. Se eles fossem tão maus como os pintas provavelmente esperavam pelo cheio para entrar a disparar, não é? Twisted Evil Além disso, e tendo em conta que é uma questão que só é surpresa para quem não conheça os hábitos alimentares dos muçulmanos, considero essa questão tão normal quanto pedir a um vizinho para que não fume junto ao corredor para evitar cheiros indesejados. Só tu é que vês algo de errado nisso.

Mas olha eu tenho uma vizinha autóctone que essa sim consegue ser de longe pior que esses sueco-paquistaneses. É uma pessoa dada às más línguas, sempre a conspurcar nas costas dos outros, mete-se na vida das pessoas, é picuinhas e conflituosa não perdendo uma oportunidade para criar mau ambiente na zona... Big fucking deal! Se quisesses encontrar posturas dessas por entre os autóctones tenho a certeza que não faltariam exemplos desses... Mas tu estás mais interessado em explorar essa tua ideia - essa sim digna de ideologia frígida - de que tal comportamento é de alguma forma exclusivo de imigrantes.
Quando a intenção é desconstruir e deitar abaixo, é tão fácil pegar na "meia dúzia" de maus exemplos que se conhecem para tentar enfiar um barrete... O problema é que isso, no contexto racional, é demasiada areia para tão pouca camionete. É estar a colocar num saco todo o tipo de pessoas, com todo o tipo de personalidades, qualidades, defeitos, estatutos, cargos, etc, enquanto se ignora de forma ridícula e sistemática a grande maioria - largamente anónima - que não corresponde a essas características. O problema é que se um imigrante faz algo de mal, a notícia é logo magnificada 200x por grupos que partilham da ideia do Aelle. Mas a restante maioria de imigrantes que não é motivo de notícia acaba sempre menosprezada e é enfiada à padeiro para dentro do mesmo saco da outra "meia dúzia" de maus exemplos.
Por vezes parece mesmo que aos olhos de alguns para ser-se criminoso basta ser-se imigrante... scratch
Coitado daquele que seja simultaneamente imigrante, judeu, negro, gordo, baixo, deficiente, homossexual e fã do Marco Paulo.

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Kraft durch Freude
Herói/Heroína mitológic@


N. de Mensagens : 2052
Raça : Ent/Povo das Árvores
Deus : Ares (Guerra/Heroísmo/Conquista)

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qua Dez 15, 2010 12:59 pm

Só para molhar a sopa. Pode ser que um dia destes venha cá comentar a minha opinião.

Entretanto...
Averróis escreveu:
E ainda há o problema de 1 em 4 alunos no Luxemburgo que abandona a escola secundária é português..
...tendo em conta que no vídeo que puseste a seguir a jeitosa das notícias diz que 19% da população do Luxemburgo é portuguesa (i.e., 1 em cada 5 "luxemburgueses" é português), diria que essa proporção nem está assim tão... "desproporcional". Gotta love statistics! cheers

Já quanto ao facto de 19% da população do Luxemburgo ser portuguesa... Shocked
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)


Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 817
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qua Dez 15, 2010 1:41 pm

Kraft durch Freude escreveu:
Só para molhar a sopa. Pode ser que um dia destes venha cá comentar a minha opinião.

And what are you waiting for? Razz

Kraft durch Freude escreveu:
Entretanto...
Averróis escreveu:
E ainda há o problema de 1 em 4 alunos no Luxemburgo que abandona a escola secundária é português..
...tendo em conta que no vídeo que puseste a seguir a jeitosa das notícias diz que 19% da população do Luxemburgo é portuguesa (i.e., 1 em cada 5 "luxemburgueses" é português), diria que essa proporção nem está assim tão... "desproporcional". Gotta love statistics! cheers

Já quanto ao facto de 19% da população do Luxemburgo ser portuguesa... Shocked

A maior parte emigrou durante o Estado Novo, principalmente a partir dos anos 60, quando também se deu o grande êxodo rural de gente de toda a parte que fugia ao abandono do interior do país e ia concentrar-se nas periferias das grandes cidades, onde o poder estava centralizado e havia indústria, formando grandes bairros de lata. Conheço uma senhora, agora já de idade, que veio de Ponte de Lima para Lisboa à procura de formas de subsistir àqueles tempos difíceis, pois já andavam a passar fome e não havia alternativa. Teve de andar a viver em barracas quando cá chegou nessa altura e hoje não sabe ler nem escrever pois durante a sua infância tinha de andar de volta da horta mais a família para ter algo que comer, como muita gente desse tempo. Aliás, duvido que ninguém conheça pelo menos um caso destes, pois algumas pessoas que passaram por isso ainda são vivas, por muito que não gostem de falar do passado.

Muitos resolveram mesmo arriscar e fugir clandestinamente para França e arredores, quase só com as roupas que tinham no corpo e com os seus filhos ao colo, esperançados de conseguirem evadir-se pela fronteira sem serem apanhados.
Os Nacionalistas saudosistas de Salazar gostam de atirar à boca cheia - num golpe baixo, à espera de ferir o orgulho patriótico - que estas pessoas só fugiram porque eram cobardes e não queriam era ir para a Guerra do Ultramar "defender as colónias", mas o Ultramar é apenas a ponta do iceberg de razões pelas quais tantas pessoas preferiram abandonar a sua terra natal rumo a um destino incerto, todas no espaço de pouco tempo, numa das maiores ondas de debandada populacional de que há memória em Portugal. De facto o interior estava decadente, se hoje ainda está mau, imagine-se antes, sem saneamento básico, sem electricidade, quase sem comunicações, viviam essencialmente da agricultura de subsistência. Enfim. Coisas que ninguém gosta de lembrar mas que ainda assim deixaram marca na memória de quem viveu nesses tempos, desde norte a sul.

Quando as pessoas saíram à rua durante a Revolução de 74, não foi em nome do comunismo ou qualquer tipo de ideologia. Foi em nome da esperança de mudança, da conquista das liberdades fundamentais que estavam até então vedadas. Mas infelizmente o caminho tomado desde então, embora tenha melhorado infraestruturas e a satisfação de algumas necessidades básicas, também ainda não foi o melhor e portanto desaponta que se tenha desperdiçado em parte a oportunidade, mas isso é assunto para outro tópico.

Não tenho dúvidas ainda que a maioria das vezes que se ouve dizer "Ai! Precisávamos era de outro Salazar" no meio do autocarro, não passa de uma interjeição e desabafo hiperbólico para demonstrar acima de tudo o desapontamento para com a situação actual do país, com estes políticos duvidosos envolvidos em tantos casos de corrupção e sem sentido de prioridades para onde canalizar as verbas. Um pouco como fazem os Iraquianos agora em relação ao Saddam. Mesmo sabendo como eram as coisas no antigo regime e de todos os crimes horrendos. Conheço uma das pessoas que costuma dizer isso, uma mulher com os seus 38 anos, que também já noutras alturas desabafou: "Não, no tempo de Salazar as coisas não eram melhores, a minha mãe conta-me como eram as coisas nesse tempo e das dificuldades enormes que se enfrentavam até para poder ter algo para comer".




_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Aelle
Mestre


Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens : 748
Idade : 33
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qui Dez 16, 2010 2:58 am



O Medo. No fundo, no fundo, sermos um país pobre talvez não seja tão mau como isso. Afasta esta malta. Taxa de violação triplicada em Malmo, desde a maravilha da integração muçulmana.

(Já estou a imaginar o Averróis, artilhado com os seus dossiers humanistas, a tentar explicar às suecas violadas que esta gente é boa, e só precisa de ser integrada. É por isso que violam mulheres, coitadinhos.)

Mas espera lá, isso não é contra o Corão?

Motherfuckers. "Religião", ahahah. Always a good cover up for nationalist movements.

Kraft, as tuas opiniões pragmáticas são sempre bem vindas!

(Isto já anda no Estado Novo, e na Emigração Portuguesa? Pouco a ver com o tópico, não?)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)


Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 817
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qui Dez 16, 2010 3:22 am

Aelle escreveu:
(Já estou a imaginar o Averróis, artilhado com os seus dossiers humanistas, a tentar explicar às suecas violadas que esta gente é boa, e só precisa de ser integrada. É por isso que violam mulheres, coitadinhos.)

Estás muito equivocado se achas que defendo quaisquer actos de violência, destruição ou violações como os mencionados no vídeo, ou qualquer tipo de manifestação daquele teor. Isso são as tuas contas, é a tua matemática e só prova que ainda não percebeste patavina da minha posição.
E, já agora, estes confrontos mais uma vez estão ligados às posições extremistas entre radicais islâmicos e o lado Israelita, que é algo que remete à História da Faixa de Gaza que todos conhecemos. A ira e o ódio transparecem de parte a parte, alastrando-se para o exterior.
E diria que estás também equivocado se achas que estes maus exemplos são representativos da maioria dos imigrantes na Europa.

Aelle escreveu:
(Isto já anda no Estado Novo, e na Emigração Portuguesa? Pouco a ver com o tópico, não?)

Se a tua necessidade de expulsão de tudo o que é imigrante tem a ver com o tópico, porque é que os nossos emigrantes, que são imigrantes no contexto dos outros países, nomeadamente Luxemburgo ou França, não podem ter a ver com o tópico? E o Estado Novo vem como a causa dessa emigração portuguesa.

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Aelle
Mestre


Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens : 748
Idade : 33
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qui Dez 16, 2010 3:36 am

Averróis, que parte de: "NON-European" é que não percebeste? - o jogo de palavras é uma pista.

Averróis, explica-me em que é que violar e aterrorizar cidadãs suecas e cidadãos suecos está relacionado com a faixa de gaza?

Sabes quem é um dos maiores subsidiários da Autoridade Palestiniana? A U.E.

E sabes quem é um dos maiores subsidiários da U.E., não sabes?

O que tu tens feito aqui é abrir tópicos dentro de um tópico. Bem, I rest my case. Aguardo e incentivo a participação de outras pessoas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Averróis
Deus(a) da Lua (moderação)


Masculino
Sagitário N. de Mensagens : 3508
Idade : 817
Local : Córdoba

MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Qui Dez 16, 2010 3:54 am

Aelle escreveu:
Averróis, que parte de: "NON-European" é que não percebeste? - o jogo de palavras é uma pista.

E qual é a parte que não percebeste em que eu não faço distinções entre imigrantes europeus e imigrantes não-europeus?
Para mim um imigrante é um imigrante, ponto final. Qualquer um deles pode ser um potencial cidadão cumpridor ou não-cumpridor, tal como os próprios autóctones que ou fazem algo pelo seu país ou nem por isso. Eu julgo o indivíduo conforme ele se comporta em termos de cidadania e não conforme a sua origem. Sendo que cada caso é um caso. E aqueles que não estão em conformidade com as leis devem ser devidamente punidos por isso, com os mesmíssimos procedimentos.

Aelle escreveu:
Averróis, explica-me em que é que violar e aterrorizar cidadãs suecas e cidadãos suecos está relacionado com a faixa de gaza?

E que parte de "E, já agora, estes confrontos mais uma vez estão(...)" é que não percebeste?
Nessa frase eu referia-me às imagens das manifestações, a confrontação entre populares, que ocupam a maior parte do vídeo.

Aelle escreveu:
Sabes quem é um dos maiores subsidiários da Autoridade Palestiniana? A U.E.

E sabes quem é um dos maiores subsidiários da U.E., não sabes?

E o que é que esse assunto tem a ver com o que eu disse?

Aelle escreveu:
O que tu tens feito aqui é abrir tópicos dentro de um tópico. Bem, I rest my case. Aguardo e incentivo a participação de outras pessoas.

I rest my case too.

_________________

· Website | Bandcamp | SoundCloud | Last.fm ·
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://undogmatic.net78.net/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Atentado Suicida na Suécia.    Hoje à(s) 12:51 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Atentado Suicida na Suécia.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Flood.
» [FICHA]Deidara
» T01T2E11(com Bugarski)-Esquadrão Suicida
» Bem Vindos a Belle Reve - Prologos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Folk Lusitânia :: Parte Sul :: Templo do Conhecimento :: Notícias-
Ir para: