Folk Lusitânia

Folk, Neo-clássico, New Age, World Music, Darkwave, Medieval, Música Étnica, Folk Metal, Symphonic Metal, Dark Ambient, Neofolk, Marcial.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Poesia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Manwë
Mestre
avatar

Masculino
Touro Galo
N. de Mensagens : 578
Idade : 24
Local : Bracara Augusta
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Cinzento

MensagemAssunto: Poesia   Seg Dez 22, 2008 2:14 pm

Algum dos membros deste fórum escreve poesia? Se sim, acho que este espaço pode ser usado para a divulgação das nossas obras, ou então de blogs onde escrevamos poemas.

A propósito, eu escrevo no seguinte blog: Abstracta Poesia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://whoknewindeed.wordpress.com
Manwë
Mestre
avatar

Masculino
Touro Galo
N. de Mensagens : 578
Idade : 24
Local : Bracara Augusta
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Cinzento

MensagemAssunto: Re: Poesia   Seg Dez 29, 2008 3:47 pm

Vou postar o último poema que escrevi no meu blog:

Das guerras distantes não trago a espada;
Não me lembro de lança na minha mão presa;
Não me lembro de participar em qualquer cavalgada;
Ou de matar qualquer homem numa refrega acesa.
Em memórias espectrais a minha mente se perde
Mas a razão de pedra a fantasias não cede.

Por colinas acima durante o crepúsculo;
Por colinas abaixo durante a alvorada;
A afiada alabarda erguida com músculo
Clama a vitória da guerra acabada.
Não posso ser responsável por tal glória,
Pois de eu lá ter estado não existe memória...

Trovadores se encontravam na torre de menagem
Durante o festim pelo majestoso rei organizado
E acrobatas que na região estavam de passagem
Mostram suas habilidades para o público extasiado.
Perante tal visão a minha alma e coração não reagem
Talvez não tenha sido sequer um humilde pajem.

Arremessos pesados contra mim alto voavam
Mas embatiam na rocha que como madeira cedia
Esperando pela morte certa os meus colegas choravam
Mas eu, de espada na mão e arco nas costas, nada temia.
Se tenho coragem tal nunca poderei eu testar
Pois invenções imaginárias nada são mais que ar...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://whoknewindeed.wordpress.com
Selene Morgan
Burguês/Burguesa
avatar

Feminino
Leão Macaco
N. de Mensagens : 68
Idade : 25
Local : Monte da lua
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qui Jan 01, 2009 5:01 am

Gostei muito da tua poesia Draconus Thorn
Parabens =)

Deixo aqui tambem umm pouco das minhas palavras.





Caíram as mascaras,
renascendo a solidão,
quebrando a confiança infantil.
Ruínas de um tempo acorrentado,
tudo o que dei, não retornou.
A esperança foi só um
fraco remédio temporário.
Perdi a emoção,
a expressão na face,
caí sem me poder agarrar,
desisti sem vontade.
Presente de um passado,
rocha num oceano solitário
escutando as ondas que confundem.
Lágrimas como sombras dos olhos,
sal de todo o mar,
mutilam um corpo assustado
mergulhado numa alma desiquilibrada.
E a mente tenta focar o futuro,
mas a neve caí sempre outra vez.

Selene Morgana
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://traurigstern.hi5.com
Fundador (ex-Váli)
Deus(a) do Sol (administração)
avatar

Masculino
Áries Cobra
N. de Mensagens : 2041
Idade : 28
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Madeira
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Poesia   Sex Jan 02, 2009 1:49 am

Movido para a biblioteca, já que estamos a fala de literatura XD.

Bem fica um meu (perdoem-me o Inglês e os erros)

(P.S: o nome das terras são tiradas da mitologia nórdica)

.....................................

On a ravine in Nidavelir, way hard trouble
A land ever dressed by the mist
Or from the forest hiding places, stupid dwarfs!
Of rage will make you up your fist

On the brightening woods of Elfheim, sacred land
Levitating from branch to branch
The purest feelings of deepest beings, immortal elfs
To speak, you must do in poetry

In Jotunheim barbaric giants, with mugs in hands dancing
The ones of rock and the ones of frost, all they song
Mock humans! mock…mock mock mock
Blast them! Go home! and mock! mock! mock!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://folklusitania.heavenforum.com
Dark_Forever
Burguês/Burguesa
avatar

Masculino
Peixes Cabra
N. de Mensagens : 66
Idade : 26
Local : Leiria
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Sex Jan 02, 2009 11:38 am

Não encontrei nada de jeito no computador e não me apetece passar agora o que tenho em papel, mas fica aqui este:

Parei um segundo,
Respirei fundo
E vi o meu mundo: imundo!

Chorei silenciosamente,
Pela dor que se sente
E torna a mente demente.

Foi então que me apercebi
De tudo o que perdi,
Espalhado por aqui e por ali.

Fragmentos do meu ser...
A dor que fiz por esquecer!
Viver ou morrer?

Tão doce, tudo o que sonhei,
Desejei e amei!
Agora sei que exagerei...

Fantasiei um paraíso,
Que se desmoronou sem aviso.
Um fim preciso e conciso.

Fria é a realidade.
Drua é a verdade.
Atroz é a crueldade.

Neste mundo de loucuras
As noites são escuras,
Duras e obscuras.

Nelas deambulo perdido.
Fui ferido,
Abandonado e esquecido...

Procuro-te na escuridão.
Vejo-te!... Mas era ilusão...
Maldito sejas coração!

Um dia virá o amor?
A minha alma está num ardor,
Que me traz dor: um terror!

Susurros do vento,
Que passa onde agora me sento,
Dão-me novo alento!

Mas um dia o vento deixará de soprar...
E um dia deixarei de saber amar...
Perder-me-ei na infinidade do mar...
Fundir-me-ei com o ar...
O fim!

Dark Forever
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://no-music-no-life.your-talk.com/
Silent Raven
Guerreiro/Guerreira
avatar

Feminino
Câncer Tigre
N. de Mensagens : 33
Idade : 31
Local : Resende/Vila Real/Eibar
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Hades (Submundo/Pranto/Morte)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qua Jan 21, 2009 2:45 pm

Bem, eu escrevo de tudo e mais alguma coisa... Aqui fica um poema.

Rosa Nocturna

Floresce por dentro da imensidade
Como um sorriso plantado nos olhos do infinito
E revolvido em lágrimas de sangue.

Dorme na minha pele a voz de um grito,
O cântico do abismo adormecido na voz
Da rosa que desfalece por dentro do meu peito.

Fenece no silêncio de um soturno torpor,
Fúnebre pedra tumular de espelhos
Repousando sobre a putrefacção dos séculos…

P.S. - Podem encontrar-me, entre outros sítios, no blogue http://valedassombras.blogspot.com e saber mais sobre os meus escritos publicados em www.freewebs.com/carlaribeiro .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.freewebs.com/carlaribeiro
Seraphine
Cavaleiro/Dama
avatar

Feminino
Gémeos Tigre
N. de Mensagens : 168
Idade : 31
Local : Lisboa
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qui Set 10, 2009 9:01 pm

Das dores que se me apagam nos olhos
trago-te o beijo com veneno

o teu veneno

E em Vénus murcham as flores
que um dia cantaste nos meus lábios

...ou dizias que cantarias

já não sei se eras tu que
me alimentavas a chama de sabores
ou se era eu que os pintava nos sonhos

sei que aos meus olhos eras meu,
que nos meus olhos és meu.

não são os mesmos os odores
que criávamos em dueto,
as promessas que já duvido
se alguma vez existiram

mas todas as noites te sussurro
em segredo
antes de adormecer,
na quase inconsciência abandonada
que te quero


e as palavras que me nascem dos dedos
desde que te soube
têm os teus traços.


Joana Almeida
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 29
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qui Set 10, 2009 9:31 pm

Elá, outro tópico em que eu não tinha reparado e a que terei de ver mais tarde com mais atenção...
Quando era puto escrevia muitos poemas e cheguei a ser reconhecido pelo instituto piagê em concursos de poesia que tinham para crianças... Se tiverem curiosidade posso vir a postar aqui alguns só por graça. Com a idade fui perdendo a inspiração e o interesse mas já me aconteceu (muito, muito raramente) dar-me um vipe e não descansar enquanto não descarregar no papel. Talvez venha a postar aqui um ou outro, se quiserem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 29
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Poesia   Sex Set 11, 2009 9:31 am

Parabéns a todos, temos muito talento escondido neste forum!
Desculpem-me se não comendo cada poema individualmente mas sou péssimo a comentar e para além disso lembra-me que o meu colega de quarto é uma máquina de escritura maciça e tenho alguns biliões de poemas do blog dele por analisar... E ainda por cima a namorada dele apanhou-lhe o vicio, á moda de despique e só olhar para os numeros deles perco toda a inspiração..... Laughing

Deixo aqui também a minha modesta contribuição, resultado de um desses raros vipes inspirativo de uma altura particularmente negra (felizmente ultrapassada) da minha vida.


Spoiler:
 


E quanto aos outros poetas do forum (os verdadeiros, não os de opereta como eu Razz) que mandem mais!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marçal
Guerreiro/Guerreira


Masculino
Câncer Gato
N. de Mensagens : 34
Idade : 30
Local : Careaçu Mg Brasil
Raça : Anjo
Elemento : Ar
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Céu

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qua Out 07, 2009 1:47 am

Ola deichei uma citaçao na area de musica, porem acho que este seria o local correto.
Estou começando a escrever um livro e gostaria de alguns poemas cantados assim como no senhor dos aneis, Beowulf e em todos os livros medievais tem sempre alguem cantando uma historia. Se alguem souber de historias ou cantigas desse tipo ou algum site por favor me informe.
Valeu
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marçal
Guerreiro/Guerreira


Masculino
Câncer Gato
N. de Mensagens : 34
Idade : 30
Local : Careaçu Mg Brasil
Raça : Anjo
Elemento : Ar
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Céu

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qua Out 07, 2009 1:53 am

Signatus escreveu:
Elá, outro tópico em que eu não tinha reparado e a que terei de ver mais tarde com mais atenção...
Quando era puto escrevia muitos poemas e cheguei a ser reconhecido pelo instituto piagê em concursos de poesia que tinham para crianças... Se tiverem curiosidade posso vir a postar aqui alguns só por graça. Com a idade fui perdendo a inspiração e o interesse mas já me aconteceu (muito, muito raramente) dar-me um vipe e não descansar enquanto não descarregar no papel. Talvez venha a postar aqui um ou outro, se quiserem.

É impresionante como quando criança escrevemo, jogamos jogos complicados de tabuleiro desenhamos e falamos do que queremos. Ai com o passar dos anos passamos a ser meros agentes provedores da socidade e nos ocupamos com coisa muito simples para uma criança como ver tv e jogar truco, ou nos embebedar para que nao pssamos ver o que esta em nossa volta.
Volta a escrever o poema é muito bom até mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Signatus
Deus(a) da Lua (moderação)
avatar

Masculino
Virgem Dragão
N. de Mensagens : 2724
Idade : 29
Local : Ofiussa
Raça : Lobitroll
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Deméter (Terra/Natureza/Estações)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qua Out 07, 2009 7:33 pm

Citação :
Ola deichei uma citaçao na area de musica, porem acho que este seria o local correto.
Estou começando a escrever um livro e gostaria de alguns poemas cantados assim como no senhor dos aneis, Beowulf e em todos os livros medievais tem sempre alguem cantando uma historia. Se alguem souber de historias ou cantigas desse tipo ou algum site por favor me informe.
Valeu
Tens o Kalevala, o livro epico da Finlandia que inspirou bandas como Amorphis, por acaso tenho um exemplar e fiquei um bocado desiludido mas talvez seja aquilo que procuras... Ou então procura sagas nordicas em geral (o senhor dos aneis é principalmente inspirado no "Anel dos Nibelungos". Os cantos dos bardos seriam perfeitos se os conseguisses descobrir mas suponho que a maioria desse patrimonio estejam perdidos umas vez que eram transmitidos oralmente...


Citação :
É impresionante como quando criança escrevemo, jogamos jogos complicados de tabuleiro desenhamos e falamos do que queremos. Ai com o passar dos anos passamos a ser meros agentes provedores da socidade e nos ocupamos com coisa muito simples para uma criança como ver tv e jogar truco, ou nos embebedar para que nao pssamos ver o que esta em nossa volta.
Volta a escrever o poema é muito bom até mais
É bem verdade...
Ainda ontem um professor meu (cadeira de fisiologia animal) explicou porque isso acontece, quando não são usados durante muito tempo os neuronios tendem a tornar-se mais dificeis de estimular, por isso é que é muito mais facil para uma criança aprender do que para um adulto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marçal
Guerreiro/Guerreira


Masculino
Câncer Gato
N. de Mensagens : 34
Idade : 30
Local : Careaçu Mg Brasil
Raça : Anjo
Elemento : Ar
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Céu

MensagemAssunto: Re: Poesia   Sex Out 09, 2009 12:55 am

OLA Signatus comecei a ler o Anel de Nibelungo, me parece ser bem interessante assim com a mitologia nordica.
Aoenas fiquei um pouco desepicionado ao saber que Tokien não inventou o Senhor dos aneis por completo.
Até mais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Marçal
Guerreiro/Guerreira


Masculino
Câncer Gato
N. de Mensagens : 34
Idade : 30
Local : Careaçu Mg Brasil
Raça : Anjo
Elemento : Ar
Deus : Hermes (Engenho/Pensamento/Arte)
Cor : Azul Céu

MensagemAssunto: Re: Poesia   Dom Out 11, 2009 8:11 pm

Fiz uma poesia agora a pouco. Não saiu tão bom , a muito tempo não faço isso mas ai vai.

No cair da noite
Sinto nao estar presente.
Minha alma se lava
com doces desejos ausentes

A luz me retorna
E vejo estrelas reluzentes.
No portal a grande rosa
Se abre num gracejo envolvente

Colunas e pilastras
Se formam num grande salão
Levitando cinto as profundesas

Que me carregam sobre o chão
Talves nao esteja acordado
Mas desejo a ilusão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nocturna
Cavaleiro/Dama
avatar

Feminino
Capricórnio Gato
N. de Mensagens : 131
Idade : 29
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Seg Nov 16, 2009 6:42 am

Os cisnes não irão regressar

Silêncio,
É tudo o que se encontra
Nesta soturna floresta encantada
Tão bela e há muito enfeitiçada
Pelos druidas que se prostravam em oração.

Solitária,
Sob as árvores ela caminha
Coberta pelas catedrais verdes de sua folhagem
Seu cabelo é afagado pela suave aragem
Que descomprime seu peito choroso.

Ajoelhada,
Encolhendo-se em seu manto de veludo
Ela contempla o lago profundo e misterioso
Espelhando seu rosto belo, amoroso
Sua vastidão vazia começa a alarmá-la.

Preocupada,
Desesperada por ter companhia
A donzela volta a estender sua mão
Sua palma cheia de migalhas de pão
Pela chegada dos cisnes ela espera.

Arrefece,
O ar torna-se outonal
A água agita-se num silencioso aviso
Empalidecendo seu triste sorriso
De pobre jovem enlouquecida.

Desesperada,
Ela sacode seus loiros cabelos
Lava suas mãos na água fria
Ignora a forte rajada de magia
Que a obriga a partir.

Desolada,
A jovem corre e tropeça
Perdendo um sapato pelo caminho
Mas ela não recua, desolada e sem carinho
Suas faces molhadas por lágrimas de cristal.

Assustada pela visão de um fantasma
Ela tropeça e cai de cabeça
Seu crânio esmagado numa pedra afiada
Deixando sua cabeça loira ensanguentada
Um sacrifício em honra dos deuses.

Anoitece lentamente
Ouvem-se choros ao longe
Uma figura descalça surge no lago gelado
Sua beleza eclipsada por seu crãnio destroçado
Amargas lágrimas derretem a vegetação em seu redor.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Aelle
Mestre
avatar

Masculino
Libra Porco
N. de Mensagens : 748
Idade : 34
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Seg Nov 16, 2009 9:20 am

Muito bom, esse poema, Nocturna. É teu? Se for, parabéns! A história e o tema agradam-me, e está muito bem escrito.

Vou deixar aqui o meu primeiro trabalho de poesia épica e histórica. Já data de 2004, mas parece que foi ontem que escrevi isto Smile

Levantar

A terra que tu amas, é agora tão fria e tão triste
Os cantares já não se ouvem, o sangue já jorrou
Mas não quebrarás, um guerreiro não desiste
Ouve o chamamento, o sinal soou
Os Deuses, tu sabes, acompanhar-te-ão
Ergue pois a tua espada, ergue-a desse chão

Os ventos trazem até ti um odor macabro
É o cheiro da Morte, e tu sentes o seu travo
Os teus irmãos já estão no banquete eterno
Seus corpos despedaçados entre escudos e ferro
A tua alma não terá descanso para os chorar,
mas possuirás a força para os honrar

Trocas um último abraço entre os companheiros que restaram
Até ao último fôlego, por Thor, recuperarão a paz que vos tiraram
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nocturna
Cavaleiro/Dama
avatar

Feminino
Capricórnio Gato
N. de Mensagens : 131
Idade : 29
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qui Nov 19, 2009 2:18 am

Obrigada Aelle, que simpático.Sim, o poema é da minha autoria e fi-lo mesmo na hora. Todos os poemas que escrevo são feitos por impulso, são ideias que me vêm à cabeça a partir de flashes.O teu poema também é espectacular.Bem aja! study
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kraft durch Freude
Herói/Heroína mitológic@
avatar

N. de Mensagens : 2053
Raça : Ent/Povo das Árvores
Deus : Ares (Guerra/Heroísmo/Conquista)

MensagemAssunto: Re: Poesia   Sab Nov 21, 2009 2:29 pm

Nocturna escreveu:
Sim, o poema é da minha autoria e fi-lo mesmo na hora. Todos os poemas que escrevo são feitos por impulso, são ideias que me vêm à cabeça a partir de flashes.
Shocked
A minh'alma 'tá parva!
Parabéns, tens mesmo jeito. .8.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nocturna
Cavaleiro/Dama
avatar

Feminino
Capricórnio Gato
N. de Mensagens : 131
Idade : 29
Raça : Hobbit
Elemento : Terra/Rocha
Deus : Cronos (Tempo/Ordem/Lei)
Cor : Azul Escuro

MensagemAssunto: Re: Poesia   Dom Nov 22, 2009 2:31 am

Embarassed Obrigada.Pertencer a este fórum inspirou-me bastante. Contudo, é preciso paciência e esforço para que as coisas fluam com naturalidade. Não se trata de escrever meia dúzia de linhas e escrever o resto noutro dia. Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fundador (ex-Váli)
Deus(a) do Sol (administração)
avatar

Masculino
Áries Cobra
N. de Mensagens : 2041
Idade : 28
Local : Lisboa
Raça : Ent/Povo das Árvores
Elemento : Madeira
Deus : Poseidon (Mar/Ideologia/Sonho)
Cor : Verde

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qua Mar 21, 2012 10:47 am

De Fernando Pessoa

Sentes, Pensas e Sabes que Pensas e Sentes Dizes-me: tu és mais alguma cousa
Que uma pedra ou uma planta.
Dizes-me: sentes, pensas e sabes
Que pensas e sentes.
Então as pedras escrevem versos?
Então as plantas têm idéias sobre o mundo?

Sim: há diferença.
Mas não é a diferença que encontras;
Porque o ter consciência não me obriga a ter teorias sobre as cousas:
Só me obriga a ser consciente.

Se sou mais que uma pedra ou uma planta? Não sei.
Sou diferente. Não sei o que é mais ou menos.

Ter consciência é mais que ter cor?
Pode ser e pode não ser.
Sei que é diferente apenas.
Ninguém pode provar que é mais que só diferente.

Sei que a pedra é a real, e que a planta existe.
Sei isto porque elas existem.
Sei isto porque os meus sentidos mo mostram.
Sei que sou real também.
Sei isto porque os meus sentidos mo mostram,
Embora com menos clareza que me mostram a pedra e a planta.
Não sei mais nada.

Sim, escrevo versos, e a pedra não escreve versos.
Sim, faço idéias sobre o mundo, e a planta nenhumas.
Mas é que as pedras não são poetas, são pedras;
E as plantas são plantas só, e não pensadores.
Tanto posso dizer que sou superior a elas por isto,

Como que sou inferior.
Mas não digo isso: digo da pedra, "é uma pedra",
Digo da planta, "é uma planta",
Digo de mim, "sou eu".
E não digo mais nada. Que mais há a dizer?


Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://folklusitania.heavenforum.com
Lugh
Aldeão/Aldeã
avatar

Masculino
Capricórnio Galo
N. de Mensagens : 4
Idade : 35
Raça : Druida/Feiticeiro
Elemento : Fogo/Trovão
Deus : Ártemis (Lua/Bosques/Magia)
Cor : Preto

MensagemAssunto: Re: Poesia   Qui Abr 02, 2015 10:15 pm

Não sou talentoso como vós sois... mas eis algumas palavras minhas, que não se comparam com as tuas...
Então perdoai-me se de alguma forma, eu, macular este lugar....

====================================
Por que razão?

Perplexo com o tempo,
Gritei ao vento...
Anos que se passaram,
E agora se apagaram...
Gargalhadas que dividimos,
Agora resumimos...
Era para ser para sempre,
Mas o destino, me enganou totalmente...
A verdade, a idade me mostrou...
Perplexo com o tempo,
Gritei ao vento...
Por que razão?
Por que razão?
Foi tudo em vão?
Foi tudo ilusão?
Porque brincou assim, com o meu coração?
Porque estragou a nossa canção...
Antes eu sorria, na melodia que ouvia,
Agora rasga, o coração, em melancolia...
Gritei ao vento...
Não quero mais esse sofrimento!
Gritei ao vento...
Que esse era o momento!
Gritei ao vento...
Estou renascendo!
Perplexo com o tempo, eu gritei!
Ao vento, e a mim mesmo jurei!
Agora é a minha chance,
Agora é a minha revanche,
O destino não vai mais me controlar,
Irei, a volta por cima, dar...
Não vou mais chorar...
Gritei com o tempo, quando controlei ao vento!

Júlio Jamil

==================================================

Reflexo

Vento, folhas, sereno...
Frio, água, lagrimas...
Promessas, lembranças, esperanças...
Dor, amor, calor...
Decepção, traição, ferido coração...
Explicação, ilusão, razão, lagrimas no chão...
Uma canção...
Palavras em vão...
Futuros incertos, concordam com o não...
Rachadura, não seguram mais a emoção...
Explosão, vida pela chão...
Lagrimas de tristeza, preenchendo o coração de incerteza!
Solidão, paixão, não!
Tentando sobrescrever, o livro de mão...
Encontra motivos para sorrir, então...
Inverso, reverso, introverso...
A realidade, não é mais um sonho...
Sonhos, agora não mais são os planos...
O futuro, desconhecido agora é, então...
Torturando, a mente, o pensamento são..
Flutuações...
Sensações...
Duvidas...
Corações...
Orações...
Perdões..
Ilusões...
Traições...
Na jogada errada, a vida, foi revelada...
Segredos descobertos, futuros que eram certos...
Colorido, não mais há no sorriso...
Lacrimejados, olhos...
Vento, folhas, sereno...
Frio, água, lagrimas...
Sonhos, agora, não mais são...
Lagrimas pelo chão!

Júlio Jamil

======================================

Desconhecido

Em arpejos de harpas,
Fico observando ao vento,
Pensativo, no momento.
Nas partituras, da vida escrita,
Fico, no tempo, a executar,
Lembranças, e pensamentos, a cantar...
No coração do silencio,
A mente, tende a se aquietar,
Meditação, sentimentos, a sonhar.
Palavras, que o vento, há de levar...
Ouvidos, atentos, talvez possam me escutar,
E almas, eu possa tocar,
Na vida, despercebida, por palavras, me faço notar...
Na melodia, que seu coração, há de escutar...

Júlio Jamil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.juliojamil.com.br
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Poesia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Poesia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» A alma obscura de Alma. (Crônica Livre)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Folk Lusitânia :: Parte Sul :: Biblioteca-
Ir para: